Guerrero, do Flamengo, é o centroavante mais caro do Brasil

Ou seja, o botafoguense precisa de mais da metade de um ano para embolsar o que Guerrero fatura em um único mês.

JORGE NICOLA: Nenhuma posição no futebol brasileiro tem uma média salarial maior do que a dos centroavantes. Guerrero, Fred, Jô, Pratto e Rafael Sóbis, por exemplo, ganham pelo menos R$ 500 mil por mês. Mas há uma exceção no mundo bem remunerado dos artilheiros: Roger, do Botafogo (confira o ranking com os 20 integrantes da Série A no fim da matéria).

Artilheiro do Glorioso na temporada, com 17 gols, ele é o centroavante mais barato entre os titulares dos clubes da Série A. Ele ganha menos, por exemplo, do que os atacantes Walter e Joel, de Atlético-GO e Avaí, respectivamente. Os dois clubes, fortíssimos candidatos ao rebaixamento, são os donos das menores folhas salariais da Série A, conforme levantamento feito pelo Blog.

Guerrero comemorando gol em Flamengo x Corinthians - Foto: Gustavo Serebrenick

Se Roger tem o menor salário, Guerrero é dono do maior. O peruano do Flamengo recebe R$ 900 mil mensais, entre salários, direitos de imagem e luvas. Ou seja, o botafoguense precisa de mais da metade de um ano para embolsar o que Guerrero fatura em um único mês.

Com um detalhe curioso: apenas Henrique Ceifador, Fred, André, Jô, Luca, Guerrero e Barrios balançaram mais as redes do que Roger.

Renovação difícil: O contrato de Roger com o Botafogo termina em 31 de dezembro e as negociações estão difíceis. O camisa 9 pediu um aumento de 66% nos vencimentos, ou seja, quer receber R$ 250 mil por mês a partir de 2018. O Botafogo ainda não respondeu à oferta, mas demonstrava a intenção de pagar algo em torno de R$ 150 mil.

Antes de passar por uma cirurgia para a retirada de um tumor no rim, Roger havia recebido propostas de Corinthians e Ponte Preta. Os dois clubes paulistas topam bancar bem mais do que os R$ 150 mil do Botafogo.

SALÁRIOS E GOLS EM 2017 DOS CAMISAS 9 NO BRASIL:
– Guerrero (Flamengo): R$ 900 mil – 20 gols
– Fred (Atlético-MG): R$ 700 mil – 26 gols
– Jô (Corinthians): R$ 525 mil – 23 gols
– Pratto (São Paulo): R$ 500 mil – 14 gols
– Rafael Sóbis (Cruzeiro): R$ 500 mil – 13 gols
– Barrios (Grêmio): R$ 420 mil – 19 gols
– Henrique Dourado (Fluminense): R$ 350 mil – 30 gols
– Borja (Palmeiras): R$ 330 mil – 10 gols
– Ricardo Oliveira (Santos): R$ 300 mil – 11 gols
– André (Sport): R$ 300 mil – 23 gols
– Kleber Gladiador (Coritiba): R$ 280 mil – 15 gols
– Kieza (Vitória): R$ 250 mil – 12 gols
– Hernane Brocador (Bahia): R$ 250 mil – 7 gols
– Eduardo da Silva (Atlético-PR): R$ 200 mil – 2 gols
– Wellington Paulista (Chapecoense): R$ 200 mil – 13 gols
– Lucca (Ponte Preta): R$ 190 mil – 22 gols
– Luís Fabiano (Vasco): R$ 180 mil – 6 gols
– Walter (Atlético-GO): R$ 150 mil – 5 gols
– Joel (Avaí): R$ 140 mil – 4 gols
– Roger (Botafogo): R$ 130 mil – 17 gols


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget