Jogador do Flamengo, Jonas cresce no Coritiba e tem futuro incerto

Com as eleições programadas para dezembro, o seu futuro está indefinido para a próxima temporada. O Coxa tem percentual de 20% do jogador.

GLOBO ESPORTE: Foi dos pés do volante Jonas que o Coritiba selou a vitória por 4 a 0 sobre o Avaí, na última rodada do Brasileirão. O placar elástico foi fechado com um golaço do camisa 27, aos 40 minutos do segundo tempo. Na jogada, Alan Santos roubou a bola e passou para o jogador, que mandou uma bomba de canhota, de longe, no ângulo do goleiro Douglas.

– Agradecer a esse grupo. O gol não é só meu, é de todo o grupo que lutou e brigou. A gente estava numa situação desconfortável, mas ainda não ganhamos nada. É colocar os pés no chão e pensar agora no próximo jogo contra o Fluminense - disse em entrevista à rádio Transamérica.

Jonas, jogador do Coritiba - Foto: PROManoel Petry
Jonas revezou partidas como titular e reserva e demorou a engrenar no Coritiba. Sob o comando do técnico Pachequinho, alternou entre o 11 inicial e o banco. Com a chegada de Marcelo Oliveira, o volante deslanchou e conquistou espaço na equipe alviverde. Exímio marcador, colocou Matheus Galdezani no banco e vem ditando o ritmo no meio-campo ao lado de Alan Santos. Antes do golaço contra o Avaí, ele também havia marcado na vitória sobre o Sport, por 4 a 3, na rodada seguinte, na Ilha do Retiro.

– O Marcelo (Oliveira) é importante, assim como o grupo todo. Todos estão de parabéns, diretoria, comissão técnica, pelo empenho e dedicação. Passamos por um momento difícil, mas as coisas estão começando a clarear.

Jonas acumula 31 partidas pelo Coritiba, sendo 25 como titular e seis como reserva. O volante é atualmente o maior ladrão de bolas da equipe no Campeonato Brasileiro, com 72, uma média de 288 por jogo. Considerando todos os demais jogadores da Série A, Jonas fica em quinto, atrás de Renê Júnior, do Bahia, e Jean, do Vasco (ambos com 74); Patrick, do Sport (76) e Zé Rafael, do Bahia (81).

Após a goleada sobre o Avaí, Marcelo Oliveira destacou a importância de Jonas no Coritiba.

– O Jonas é um jogador fundamental porque ele faz a proteção da defesa, a cobertura, toma muitas bolas e permite que o Alan saia, que os jogadores das beiradas ataquem e os laterais cheguem tantas vezes ao fundo do campo. Claro que ele pode melhorar alguma coisa, mas ele foi premiado pelo esforço e empenho com o belo gol.

Com Jonas, o Coritiba volta a campo pelo Campeonato Brasileiro, dessa vez fora de casa, A equipe alviverde encara o Fluminense, às 21h (horário de Brasília) da próxima quinta-feira, no Maracanã, pela 33ª rodada.

Futuro indefinido

O volante Jonas está emprestado ao Coritiba pelo Flamengo, com quem tem vínculo até dezembro de 2019. Com as eleições programadas para dezembro, o seu futuro está indefinido para a próxima temporada. O Coxa tem percentual de 20% do jogador.

Nascido em Teresina, Jonas começou como profissional no Piauí em 2011 e passou pelo Comercial Atlético Clube antes de se transferir para o futebol maranhense. Em três temporadas com a camisa do Sampaio Corrêa, se destacou como ladrão de bolas, rendendo o apelido de "Schweinsteiger do Maranhão" por conta das características de seu futebol e também da parte física. O futebol aguerrido despertou interesse do Flamengo, clube pelo qual fez 36 partidas e marcou um gol em 2015.

Porém, com a chegada de novos reforços à Gávea, foi emprestado à Ponte Preta. No Moisés Lucarelli, logo se firmou como titular durante a parte mais complicada do Campeonato Paulista, em que a Macaca ficou até ameaçada por rebaixamento. Fez 13 partidas como titular, mas perdeu espaço com a troca de Alexandre Gallo por Eduardo Baptista. Com isso, foi cedido ao Dinamo Zagreb, onde disputou 22 jogos na equipe comandada por Zlatko Kranjcar.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget