Jogadores sem espaço na Europa que poderiam voltar ao Brasil

Castán é apenas o terceiro reserva do clube italiano para o miolo de zaga e ainda não estreou na atual temporada.

RAFAEL REIS: Seu clube quer contratar um reforço de peso, daqueles conhecidos por todos os torcedores, passagem por grandes clubes do mundo e talvez até alguma história na seleção brasileira, para o próximo ano? Então, é bom ele dar uma olhada na Europa.

É no Velho Continente que estão vários jogadores que atendem todas essas características e que, mesmo assim, estão em um momento de baixa na carreira. Hora ideal para aceitar um convite para retornar para casa em janeiro de 2018.

Foto: Getty Images
Listamos abaixo sete brasileiros que estão no banco de reserva dos seus clubes na Europa, não têm muita perspectiva de mudança nessa situação e poderiam topar uma mudança para o futebol brasileiro na próxima janela de transferências.

GABIGOL
Atacante
21 anos
Benfica (POR)

Um ano e meio depois de chegar à Europa, o ex-atacante do Santos já deve ter percebido que conquistar um espaço no futebol do Velho Continente não é das tarefas mais fáceis. Depois de jogar apenas dez vezes pela Inter de Milão na temporada passada, Gabigol foi emprestado ao Benfica para ganhar experiência. Só que, até o momento, o brasileiro acumula míseros 148 minutos de futebol pelo clube de Lisboa e tem ficado fora até do banco de reservas nas últimas partidas. A imprensa portuguesa já especula sobre uma possível volta do atacante ao Santos em janeiro.

LUCAS
Meia-atacante
25 anos
Paris Saint-Germain (FRA)

Antes uma peça importante do PSG e sempre cotado para ser convocado para a seleção brasileira, o ex-jogador do São Paulo desapareceu da equipe francesa depois das contratações de Neymar e Kylian Mbappé. Lucas não joga uma partida como titular desde 20 de maio, só atuou durante 71 minutos nesta temporada e faz parte da lista de jogadores que o técnico Unai Emery não faz questão de manter no elenco. Recentemente, o Cruzeiro sondou Lucas sobre a chance de contratá-lo para a o próximo ano.

JÚLIO CÉSAR
Goleiro
38 anos
Benfica (POR)

O titular do gol brasileiro nas duas últimas Copas do Mundo achou que retomaria a posição no Benfica depois da venda de Ederson para o Manchester City. Isso até aconteceu, mas só durou quatro partidas. Júlio César acabou perdendo espaço para o jovem belga Mile Svilar, de 18 anos, que mesmo tendo falhado feio em sua estreia na Champions, contra o Manchester United, continua como dono da camisa 1. Talvez seja a hora de Júlio César voltar ao Brasil para um último contrato antes da aposentadoria.

GANSO
Meia
28 anos
Sevilla (ESP)

A ida do técnico Jorge Sampaoli para a seleção argentina e a chegada de Eduardo Berizzo ao cargo não alteraram a situação de Ganso no Sevilla. O camisa 19 continua alternando alguns poucos jogos como titular (e às vezes com atuações bastante razoáveis) com longas sequências de esquecimento na equipe. O brasileiro só participou de uma das dez últimas partidas do time espanhol, justamente a menos importante delas, a vitória por 3 a 0 sobre o Cartagena, pela Copa do Rei. Na ocasião, Ganso deu dois passes para gol.

RAFAEL CABRAL
Goleiro
27 anos
Napoli (ITA)

Ex-futuro camisa 1 da seleção brasileira nos tempos em que era companheiro de Neymar e Ganso no Santos, Rafael Cabral está esquecido há anos no Napoli e hoje é apenas a terceira opção do clube para a posição. Sem disputar uma partida oficial desde abril, o goleiro poderia recuperar no Brasil esse longo tempo perdido na carreira. Em 2016, o São Paulo chegou a cogitar repatriá-lo. Quem sabe agora vai…

DOUGLAS
Lateral direito
27 anos
Benfica (POR)

Contratado pelo Barcelona em 2014 e tratado como piada na Catalunha desde então, Douglas já foi emprestado ao Sporting Gijón e agora está cedido ao Benfica. Só que o futebol português não lhe trouxe a titularidade que ele esperava. O ex-lateral do São Paulo até começou jogando as duas partidas contra o Manchester United, pela Liga dos Campeões, mas já voltou a ser reserva na última rodada do Campeonato Português.

LEANDRO CASTÁN
Zagueiro
31 anos
Roma (ITA)

Campeão da Libertadores de 2012, chegou a ter bons momentos na Roma antes de precisar passar por uma cirurgia para retirada de um tumor na cabeça no fim de 2014 e ficar quase um ano afastado dos gramados. Hoje totalmente recuperado e depois de empréstimos para Torino e Sampdoria, Castán é apenas o terceiro reserva do clube italiano para o miolo de zaga e ainda não estreou na atual temporada. O brasileiro tem contrato até 2019, mas não deve ter dificuldade para rescindir com a Roma caso apresente uma proposta de saída. No meio do ano, o Corinthians chegou a consultá-lo sobre essa possibilidade, mas as negociações não avançaram.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget