Jornal peruano se desespera por Guerrero enfrentar o Grêmio

Guerrero não entra em campo pelo Flamengo, nesta quarta-feira, contra o Fluminense, no jogo de volta das quartas de final da Sul-Americana.

EXTRA GLOBO: O jornal peruano “El Bocón” está desesperado com a possibilidade de Paolo Guerrero entrar em campo, domingo, pelo Flamengo, contra o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro. O veículo impresso esportivo acredita que o artilheiro pode perder a Repescagem da Copa do Mundo caso jogue por estar se recuperando de uma lesão muscular séria na coxa esquerda.

Foto: Reprodução Twitter / ‘El Bocón’
“Dias de terror... Técnico do Flamengo assegura que Guerrero jogará até engessado no domingo contra o Grêmio, e só vai liberá-lo no dia 6 de novembro. Paolo corre o risco de piorar a lesão e perder a repescagem contra a Nova Zelândia”, diz a manchete de capa do jornal, nesta quarta-feira.

Os jogos entre Peru e Nova Zelândia serão disputados nos dias 11 (Auckland) e 15 de novembro (Lima).

Lembrando que Guerrero não entra em campo pelo Flamengo, nesta quarta-feira, contra o Fluminense, no jogo de volta das quartas de final da Sul-Americana.

O camisa 9 sequer tinha treinado com bola até segunda-feira. E, mesmo com um tratamento de reposição de plaquetas, o chamado RPR, não conseguiu se recuperar das dores na coxa esquerda. Rueda já estava pessimista quanto à utilização do jogador, mas havia esperança de que, no sacrifício, pudesse ir a campo. Não será o caso.

A última vez que Guerrero entrou em campo foi na goleada sobre o Bahia (4 a 1), no dia 19. Há uma semana, quando voltou a sentir o local durante o primeiro treino em campo após a lesão, houve indício claro de que sua participação seria difícil, já que o edema formado no músculo requer até 10 dias para regredir. Nesse período, o atacante ficou em tratamento com medicação e fez fortalecimento na academia.

Sem Guerrero, caberá a Lucas Paquetá a missão de capitanear o ataque rubro-negro. Ele tem vencido as disputas internas com Felipe Vizeu, jogador de origem da função. Rueda justificou a escolha:

— Vizeu fez a reabilitação, antes mesmo de jogar Paquetá, com sucesso. São jogadores diferentes por características de movimento. (A escolha) vai passar pelo momento deles e situação do rival. Vizeu ainda está tomando ritmo, voltando ao seu nível. Falei pra ele ter tranquilidade. A forma se perde muito fácil, ainda mais para goleadores, pois depende da situação de jogo. Por isso, há uma transição fisiológica e psicológica, de percepção. Há profissionais que se preocupam com isso. É um processo lento. O jogador quer jogar, a diretoria, a torcida. Mas é difícil. A ideia é que Vizeu regresse em momento justo. Sei do potencial que tem.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget