Mauro aponta fracasso da atual diretoria no comando do Flamengo

Eduardo Bandeira cada vez mais isolado no Flamengo. Um diretor se demitiu e dois vices renunciaram, outros pensam em fazer o mesmo.

MAURO CEZAR PEREIRA: Palmeirenses, campeões brasileiros e da Copa do Brasil no ano anterior, protestaram antes do jogo de hoje em frente ao CT. Imagine se o time do Palmeiras se comportasse habitualmente como aquele que derrotou hoje, o Flamengo. Haja banana...

A vitória protocolar do Palmeiras levará paz ao elenco e a vaga na fase de grupo da Copa Libertadores ficou mais próxima, mas as incertezas quanto ao futuro continuarão existindo até o fim da temporada.

Se o Flamengo tem gestão profissional como diz seu presidente, Rodrigo Caetano, diretor de futebol, e Fred Luz, CEO, ambos funcionários do clube, devem explicar porque as metas mais óbvias não são alcançadas e se acumulam fracassos. Cobranças fazem parte do ambiente profissional.

Diretoria assistindo jogo do Flamengo contra o Palmeiras - Foto: Divulgação


Eduardo Bandeira de Mello cada vez mais isolado no Flamengo. Um diretor se demitiu e dois vices renunciaram, outros pensam em fazer o mesmo e os fracassos do futebol aceleram o esvaziamento do presidente, que entrará no último ano de mandato.

O óbvio que viúvas rubro-negras de Zé Ricardo não entendem: técnico jovem, promissor, mas não estava pronto para o desafio ambicioso do Flamengo em 2017. Mas é perfeito para um Vasco com elenco inferior, que só queria não cair. Deve crescer, mas não era o momento dos maiores desafios.

Isso não significa que o Rueda faça o trabalho que poderia/deveria. Não herdou terra arrasada, tem bom material humano, mas o time é espaçado, frágil, fora de casa inofensivo e decepciona. No mínimo deve ter um plano muito consistente para uma revolução em 2018. Ou não servirá.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget