Mauro critica diretoria do Flamengo por valores do ingressos

Essa estratégia é um fracasso, tanto que o número de Sócios Torcedores não cresce por isso, e está caindo, o cara simplesmente não vai ao estádio

MAURO CEZAR PEREIRA: Claro, é perfeitamente aceitável que o ingresso de uma peleja semifinal internacional custe mais do que um clássico local pelo Campeonato Brasileiro no meio da disputa. Mas veja que é imensa a diferença de preços para não sócios entre o último jogo do Flamengo no Maracanã como mandante, o 0 a 0 como Vasco, pela Série A; e o cotejo diante do Junior de Barranquilla pela Copa Sul-americana. Coisas estranhas.

Por que o Sul para os vascaínos tinha o mesmo preço cobrado dos flamenguistas no Norte (são setores iguais, atrás dos gols) e hoje, para os rubro-negros, é mais caro? Obviamente a intenção é mandar um recado ao torcedor que não paga a mensalidade como associado, algo como: "Se você não conseguiu comprar no Norte, ainda lhe aceno com o Sul, antes de entrar nas áreas centrais, mais caras. Mas pagará um pouco mais para ficar atrás do gol, igualzinho ao pessoal do Norte. É um castigo, quem manda não ser Sócio Torcedor?" Como se as pessoas pudessem pagar essa mensalidade a cada 30 dias sem sentir falta daquela grana. A ideia é cobrar caro para forçar o cidadão a aderir ao programa.

Foto: Divulgação
Essa estratégia é um fracasso, tanto que o número de Sócios Torcedores não cresce por isso, e está caindo, o cara simplesmente não vai ao estádio. Por que? Não é uma escolha, ele NÃO tem dinheiro para esse negócio, suas prioridades são outras, então não comparece e se afasta do time. São reajustes de 100% ou mais.

Digamos que o ingresso de R$ 60 (inteira) fosse para R$ 70, setores de R$ 90 para R$ 100, algo assim. As chances de um público de 60 mil pagantes seria maior. Com preços semelhantes, o Fla-Flu que terminou empatado (3 a 3) na Sul-americana teve ingresso médio de R$ 56,39 (34.695 pagantes, 41.087 presentes e renda de R$ 1.956.575). A arrecadação do jogo contra o Junior deverá ser próxima. Com um preço médio de ingressos em torno de R$ 40, o Flamengo arrecadaria R$ 2 milhões com 50 mil pagantes. E o apoio seria maior, mais gente, Maracanã cheio, ou quase, ficaria mais bonita e positiva a imagem internacional do clube (quem lá dentro pensa nisso?) numa partida que será mostrada a toda a América do Sul, etc.

Mas os Zé Planilhas ignoram isso, só veem números, pensam que enxergam.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget