Para Rezende, Flamengo romperá com Guerrero em caso de doping

Se realmente ficar comprovado, e ele punido, não sei se vai ter vida longa no Flamengo - afirmou durante o programa "Troca de Passes".

SPORTV: O exame positivo de Paolo Guerrero na partida contra a Argentina, pelas Eliminatórias da Copa, ameaça o atacante peruano de sofrer uma longa suspensão. E coloca em dúvida o seu futuro no Flamengo. O jogador tem contrato com o clube carioca até 10 de agosto de 2018, e representantes das duas partes já haviam iniciado as conversar para uma possível renovação. Na opinião do comentarista do SporTV Rapahel Rezende, o possível caso de doping poderá aumentar os questionamentos sobre a relação custo-benefício do atacante para o clube.

Guerrero, do Flamengo, reclamando - Foto: AFP PHOTO / YASUYOSHI CHIBA
- É uma situação delicada (para o Flamengo). Porque tem a questão da sequência de contrato, jogador que sempre teve contestada a relação custo-benefício. Quanto recebe e quanto entrega. Se realmente é um artilheiro ou não. Sempre aconteceu isso com ele no Brasil. No Corinthians, fez gols decisivos, ficou marcado de maneira muito positiva pelo Mundial de Clubes. E no Flamengo, o Guerrero tem um salário muito alto, as pessoas cobram dele uma veia artilheira, média de um gol a cada dois jogos, o que não seja (realidade) nem dentro da carreira (toda) dele. Mas com esse caso de doping, a possibilidade de um período grande afastado, independemente do apoio, se realmente ficar comprovado, e ele punido, não sei se vai ter vida longa no Flamengo - afirmou durante o programa "Troca de Passes".

Como principal jogador da seleção peruana, Guerrero é um nome garantido nas convocações da equipe, o que faz com quem não possa defender o Flamengo nas datas-Fifa. Para Raphael Rezende, a cobrança sobre o camisa 9 sempre será alta por se tratar de um jogador de qualidade.

- Para mim, ele é importante (para o Flamengo), mas a cobrança vai sempre existir em um nível muito alto para um jogador que tem o sarrafo lá em cima.

Suspenso provisoriamente por 30 dias pela Fifa, Guerrero deverá desfalcar a seleção peruana nos dois jogos contra a Nova Zelândia. O vencedor do confronto garante vaga na Copa do Mundo de 2018. Para o jornalista, não será tranquilo para a equipe sul-americana garantir a vaga no Mundial.

- Serão dois jogos bem complicados. A seleção peruana tem dificuldade em mandar nas partidas. É uma seleção bem organizada, o Gareca fez, defensivamente, ser um time mais competitivo. Mas o futebol neozelandês é muito físico, é ocupação de espaço, marcação forte, acho que os jogadores peruanos são muito leves, tem dificuldade com bola aérea. Não será tão simples como se poderia imaginar apenas por ser um confronto América do Sul contra Oceania - considerou.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget