Protesto? Que nada! Flamengo é recebido com selfies da torcida

O único jogador que falou com a imprensa sobre a derrota por 1 a 0 para o Coritiba foi o zagueiro Juan.

EXTRA GLOBO: Com a segunda derrota consecutiva no Campeonato Brasileiro, o Flamengo desembarcou sem protestos da torcida no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. O único jogador que falou com a imprensa sobre a derrota por 1 a 0 para o Coritiba foi o zagueiro Juan. O defensor afirmou que o time não tem conseguido reagir nos momentos adversos nas partidas, mas que vão aproveitar os próximos dois jogos em casa para garantir a vaga na Copa Libertadores de 2018.

- Não conseguimos reagir. Reagir em termos de empatar o jogo ontem. Mas isso foi uma constante no campeonato. Temos que aproveitar nossos dois jogos em casa. É o que restou para gente agora, é conseguir os seis pontos e ficarmos mais próximos da vaga na Libertadores – disse.

Foto: Gabriel Paiva / O Globo
A segurança no desembarque foi reforçada. O Flamengo contou com 15 seguranças particulares para proteger o elenco e o técnico Reinaldo Rueda, sem contar com o policiamento no local. Mas nada foi necessário.

No domingo, o Flamengo receberá o campeão Corinthians na Arena da Ilha, às 17h, precisando vencer para não ser ultrapassado por Vasco e Bahia.

– Nós temos que focar no que precisamos fazer. Temos de pensar em nós. Não sabemos como o Corinthians vem. Pode vir relaxado e jogar igual, com o mesmo futebol com a qual foram campeões. Independente de qualquer coisa, precisamos mudar nossa postura e fazer o nosso jogo – avisou.

Além do Campeonato Brasileiro, o Flamengo ainda tem chance de buscar vaga na Libertadores se conquistar a Copa Sul-Americana de 2017. Por enquanto, o clube está na semifinal da competição, e, por isso, Juan preferiu manter cautela. O zagueiro afirmou que há mais vagas no Brasileiro do que no torneio continental.

– Não podemos contar com a Sul-Americana. Estamos na semifinal ainda, é focar no jogo de Barranquilla (na Colômbia), mas temos ainda um jogo contra o Corinthians antes, um jogo importante. Se passarmos da semifinal, aí vamos pensar em título. Mas temos de pensar no próximo jogo. Hoje, tem mais vagas no Brasileiro do que na Sul-Americana – afirmou.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget