"Rueda não tem a mentalidade e o DNA do Flamengo", diz Júnior

O ex-jogador fez criticas ao técnico Reinaldo Rueda, dizendo que falta DNA rubro-negro ao treinador e pede Vinicius Jr. como titular.

SPORTV: Flamengo está parado na classificação do Campeonato Brasileiro. Com apenas quatro pontos conquistados nas últimas seis rodadas, o Rubro-Negro se mantém na sétima colocação, última que hoje daria vaga na Libertadores de 2018. Mas vê adversários cada vez mais próximos no retrovisor, casos do Vasco, Bahia, Chapecoense e Atlético-MG. Com a experiência de ser o jogador com mais partidas pelo clube (876 jogos), o comentarista Júnior vê falta de ousadia no treinador Reinaldo Rueda. Para o campeão mundial e da Libertadores em 1981, o colombiano "não tem a mentalidade, o DNA do Flamengo".

- O meu parecer em relação ao senhor Rueda é que ele não tem a mentalidade, o DNA do Flamengo. Que sempre jogou ofensivamente, jogou para frente. Eu vejo muitas vezes que ele não é ousado, não tem ousadia, ele espera muito. Contra o Coritiba, por exemplo, ele poderia ter começado com o Vinícius Júnior. Ele diz que o menino não está pronto, mas quando coloca o menino (no segundo tempo) é para ele resolver. No Vasco, o Paulinho já virou titular. Se você não botar os moleques para jogar, não adianta. Ele trabalhou em Honduras, no Atlético Nacional foi campeão, mas jogando de outra forma - afirmou Júnior no programa "Troca de Passes", citando um exemplo do que considera falta de ousadia do treinador.

Rueda, técnico do Flamengo - Foto: Alexandre Schneider/Getty Images


- Na final da Copa do Brasil, o Flamengo precisando ganhar, aos 26 minutos do segundo tempo ele colocou o Rodinei, tendo atacante no banco. Não é uma mentalidade agressiva, de ter que ganhar o jogo.

Questionado sobre o futuro do treinador no clube, Júnior considera que a reta final da temporada é que vai definir a permanência do colombiano no Fla para 2018.

- Só os resultados que vão dizer. A Sul-Americana vai definir um pouco a situação dele (...) e a classificação para a Libertadores.

Diante de uma comentada apatia de alguns jogadores do Flamengo em partidas recentes, Júnior diz ver que alguns atletas parecem atuar "por formalidade".

- São várias partidas em que a gente não vê uma vontade além. Parece que joga por formalidade. É aquela história que eu aprendi lá atrás, nos anos 70: no Flamengo você não pode economizar uma gota de suor. E eu vejo em algumas situações que isso não vem acontecendo - disse o comentarista, fazendo ressalva específica a um jogador.

- O Diego sabe onde está jogando. Sempre se posiciona.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget