Último clássico do Flamengo no ano

De qualquer forma, com a Smurfada oficializando ou não que 2017 já é o Ano Mágico e ninguém teve a sensibilidade de perceber, hoje é dia de Fla-flu.

Juan, Diego e Willian Arão aplaudindo a torcida do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
BOTECO DO FLA: por Mercio Querido

Construímos uma pequena vantagem no jogo de ida. Apesar daquele calafrio de precaução que percorre a espinha quando o Flamengo entra em campo com vantagem, o retrospecto contra o fluminenCe na temporada é de zero derrota em um caminhão de jogos. Basta manter que estaremos classificados para a semifinal. Provavelmente contra o Atlético Junior Barranquilla da Colômbia, que derrotou o Sport em Recife por dois a zero na primeira partida, colocando um ponto final no Pojeto do Pofexô versão 2017.

Guerrero mais uma vez de fora. Apesar do burburinho das más línguas sobre uma possível Chinelice Explícita Preventiva por conta das decisivas partidas do Peru pelas eliminatórias, o fato é que nosso moderno Centro de Tecnologia detectaria esse tipo de comportamento. Provável que o peruano esteja em campo no domingo pelo Brasileirão contra o Grêmio.

A equipe não deve ter nenhuma surpresa, apesar do Profe Rueda apreciar muito provocar algumas vez ou outra. A única e eterna dúvida do lado de cá é aquela já habitual: saber COMO o time entrará em campo para participar do jogo. Até que nas duas últimas partidas (fluminenCe e Vasco) a postura foi aceitável. A “derrota” para os cruzmaltinos no sábado foi mais por incompetência técnica na hora de finalizar que por qualquer outro motivo. Não que tenhamos feito boa partida, mas não foi de forma alguma grotesco como aquele primeiro tempo contra o São Paulo no final de semana anterior.

Do lado de lá... Do lado de lá... Aproveitando o clima de Halloween, Abel aproveitou para se fantasiar de botafoguense na última coletiva antes do Clássico. Mimimizou sobre um porrilhão de coisas. Lágrimas sobre a falta de dinheiro nas Laranjeiras e o excesso de grana do lado de cá, choro sobre notícias ruins na imprensa, e mais um pouco de choramingo ainda sobre a Final do Carioqueta. E por falar sobre o Estadual, o fluminenCe vai para o campo de jogo com a mesma equipe que empatou com o Bahia no domingo. A única alteração é o nosso brother Renato Chaves (aquele da lambança na decisão) na zaga no lugar do Gum, que não está inscrito na Sul-Americana.

A venda de ingressos está boa sem ser excelente. Reflexo de certo desânimo da Nação com os resultados na temporada, somado ao período de mais vacas magras ainda do povo por conta do final do mês. É provável que dê pouco lucro ou mais saldo negativo, como o ocorrido na partida de sábado pelo Brasileirão. Lembrando que o Carioqueta está chegando e o regulamento prevê todos os clássicos no Maraca e no Engenhão, oficializando os prejuízos já certos na edição 2018 da Coisa se nada mudar nas abusivas taxas cobradas.

Ficamos todos do lado de cá da arquibancada torcendo por um fim de temporada razoavelmente digno, com luta pela Sul-Americana até a Final e G4 no Brasileirão. Mas também nem precisa muito, já que Fred Luz, Diego, e Mozer afirmam que o ano do Flamengo foi bom porque conquistamos o Carioca.

De qualquer forma, com a Smurfada oficializando ou não que 2017 já é o Ano Mágico e ninguém teve a sensibilidade de perceber, hoje é dia de Fla-flu.

Bora torcer.

Isso aqui é Flamengo.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget