Vale tudo isso? Veja os números de Guerrero no Flamengo em 2017

Até agora, o Flamengo teve 71 jogos oficiais na temporada. Mas só contou com Guerrero em 44 deles.

Getty
ESPN: Salário de R$ 950 mil, queda de rendimento, lesões, cartões e ausência no momento que pode ser considerado o mais importante da temporada.  Quando o ano do Flamengo terminar, a diretoria do clube carioca terá uma grande questão para responder: vale a pena renovar com Paolo Guerrero?

O atacante peruano chegou ao Fla em maio de 2015 com um contrato de 3 anos de duração. Na época, o nome de Guerrero era incontestável no elenco flamenguista. E assim continuou durante boa parte da passagem do jogador pela equipe. Mas 2017 foi diferente.

Até agora, o Flamengo teve 71 jogos oficiais na temporada. Mas só contou com Guerrero em 44 deles. Se levarmos em conta os minutos das partidas, a torcida flamenguista viu o atacante em 58,7% do tempo (3.754 minutos totais). E os problemas não param por aí. O número de cartões amarelos em 2017 é muito próximo à quantidade de gols marcados: balançou as redes 20 vezes (0,45 por jogo) e foi amarelado 13 (0,29).

O melhor momento de Guerrero no ano com a camisa rubro-negra segue sendo o Campeonato Carioca. Foram 11 gols em 10 partidas. No Campeonato Brasileiro, 6 em 18. Na Copa Sul-Americana, nenhum gol nos dois jogos que participou.

Guerrero poderia até comemorar pela primeira vez no torneio continental nesta quarta-feira, às 21h45 (horário de Brasília) quando o Flamengo recebe o Fluminense pela volta das quartas de final. O problema é que o atacante ainda não se recuperou das dores na coxa que sentiu durante a vitória sobre o Bahia, no último dia 19, pelo Campeonato Brasileiro. Mesmo assim, ele deve se apresentar à seleção do Peru no começo de novembro para a disputa da repescagem das eliminatórias da Copa do Mundo, contra Nova Zelândia.

Com Guerrero ou sem Guerrero?

Enquanto os números individuais do atacante podem fazer o torcedor pensar que o Flamengo não precisa se esforçar na renovação de contrato, os resultados apontam em outra direção.

Dos 44 jogos com ele em campo, foram 26 vitórias, 12 empates e apenas 6 derrotas. Enquanto isso, sem o dono da camisa 9, a equipe venceu 10 vezes, empatou 11 e perdeu 6 - todas pelo Campeonato Brasileiro.

Na especialidade de Guerrero, o gol, a diferença também chama atenção. Com ele, 81 gols marcados (1,84 por jogo). Sem o peruano, 37 (1,37 por jogo).

Resta agora ao Fla se entender, ou não, com seu atacante para definir o futuro.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget