Vitória de muita Base

Na noite de ontem tivemos outra vez um Flamengo dedicado e competitivo.

BOTECO DO FLA: por Mercio Querido

Assim vai ficar difícil... Ou então vai ficar fácil... Ou difícil... Ou fácil... Sei lá. Essa bipolaridade desportiva do Nosso Flamengo está deixando a Nação mais confusa que eleição no Vasco.

Arrasa, reage, massacra, ostenta contra o fluminenCe, poucos dias depois começa razoável contra o Grêmio e transforma tudo, de uma hora pra outra, em um Circo dos Horrores. Daí enfrenta o Cruzeiro e é superior durante os 90 minutos. Onze finalizações só na primeira etapa.

Vinicius Júnior e Felipe Vizeu vieram das Categorias de Base do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
Tudo isso, é claro, faz com que o lado de cá, o da torcida, também fique com uma sensação bipolar sobre nosso destino nesse restinho de temporada, e mais ainda sobre no que apostar ou não para (Ano Mágico?) 2018.

Mas o futuro pertence ao futuro. (que poético e brega isso...)

Na noite de ontem tivemos outra vez um Flamengo dedicado e competitivo. O mínimo que precisamos para voltar a botar fé exagerada e incontestável nessa bagaça. Sim. Quando a torcida bate no peito orgulhosa e grita “ISSO AQUI É FLAMENGO!!!”, por incrível que pareça não está falando essencialmente de toques refinados, dribles desconcertantes, futebol arte, nada disso. Tenho certeza absoluta que a revolta seria infinitamente menor em 2017, ou até mesmo nula, se o Flamengo tivesse perdido exatamente todas as coisas que perdeu, mas se a ENTREGA E ATITUDE fossem titulares em todas as exibições. Concordam?

Ok... Não vamos nem deixar a nutellada lá em campo saber que se existisse ENTREGA E ATITUDE constantes certamente os resultados seriam outros. Pode ser que eles não façam esse raciocínio. Eh, eh, eh... Uma coisa de cada vez.

Mano Menezes deu uma ligeira mimizada por conta da “atuação abaixo do nível que a gente poderia fazer”. Vou nem criticar muito isso aí não. Mesmo porque “atuação abaixo do nível que a gente poderia fazer” é a Nossa História na temporada.

Vinícius Jr. mais uma vez entrou bem... E bem perto do fim. Tempo suficiente para demonstrar qualidade e garantir as manchetes escandalosas lá na Espanha. Vizeu não esteve assim nenhum matador, mas deu passe esquisito e inteligente no gol que abriu o placar. Paquetá, que já é bom quando atua fora da posição dele, no lugar certo rendeu muito mais. O Lincoln... Bem... A hora dele vai chegar. Resta torcer para que isso não seja só nas emocionantes disputas do Carioqueta.

Muitos desfalques e quem entrou deu conta do recado. Como tem que ser. Fizeram (a Smurfada) acreditar que há um elenco e não um time. É bom botar isso em prática e provar na bola. Vai que nossa Libertadores começa já em janeiro... Tomara que não, pero...

Bora torcer.

Isso aqui é Flamengo.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget