Voloch não consegue elogiar Rueda: "Flamengo deu muita sorte"

O Flamengo dele tinha tudo para dar novamente errado com a barração de Everton Ribeiro e as entradas de Mancuello e Geuvânio.

BRUNO VOLOCH: Difícil contestar uma vitória de 3 a 0. Ainda mais quando esse resultado é conquistado diante do campeão brasileiro.

Só que a história não é bem assim.

Esse Flamengo e Corinthians foi diferente antes mesmo da bola rolar. De ressaca e visivelmente desinteressado, o Corinthians atuou completamente desfigurado. Interesse zero na partida.

O Flamengo, que não tinha nada a ver com isso, apenas fez sua parte. E bem, ainda que não tenha tido a necessidade de se esforçar muito.

Reinaldo Rueda, técnico do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
O time entrou em campo ouvindo os gritos de ‘sem vergonha’ das arquibancadas e com os nervos à flor da pele. A inexplicável agressão de Rhodolfo em Felipe Vizeu é o maior exemplo. O gesto obsceno do atacante em retribuição foi ainda pior.

O Flamengo deu muita sorte. Era sim caso de colocar os dois brigões na rua. O resultado do jogo poderia ter sido outro.

Rueda também deu sorte. O Flamengo dele tinha tudo para dar novamente errado com a barração de Everton Ribeiro e as entradas  de Mancuello e Geuvânio. Só que não. A coisa deu certo.

Até Diego voltou a jogar bem.

A vitória devolve um pouco de tranquilidade ao Flamengo e motiva o torcedor para a semifinal da Sul-Americana na quinta-feira.

É bom, como se trata de Flamengo, aguardar os próximos capítulos.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget