Além de Vinicius Júnior, sub-17 do Flamengo reserva novas estrelas

O trabalho do treinador Marcinho, espelhado no resultado com as duas jovens estrelas do Ninho, encontrou soluções e ofereceu novas promessas.

GLOBO ESPORTE: O Flamengo teve um ano mais turbulento do que o esperado. Na base, contudo, o balanço foi positivo, principalmente no sub-17. A badalada geração 2000 rendeu frutos não só à categoria, mas também ao elenco profissional. E mesmo sem Vinicius Junior e Lincoln, o trabalho do treinador Marcinho, espelhado no resultado com as duas jovens estrelas do Ninho, encontrou soluções e ofereceu novas promessas.

- O sub-17 é muito mais (que apenas Vinicius Junior), e a prova disso é a regularidade desse ano. Essa geração 2000 tem essa peculiaridade, são considerados diferentes dentro do próprio clube. Foram vários jogos sem perder, sempre disputando e conquistando vários títulos. E com expoentes que estão no profissional hoje, que são Vinicius Junior e Lincoln. Também o Wesley, que foi para o Mundial e está no sub-20, mas machucado. Esses meninos têm uma diferença técnica muito grande e conseguem aliar a parte tática, se reinventar - disse o treinador.

Time sub-17 do Flamengo campeão - Foto: Divulgação


Marcinho conversou com a reportagem do GloboEsporte.com no Ninho do Urubu, logo após a conquista do Carioca sub-17 com duas vitórias contra o Botafogo. Entre os temas, a importância de Vinicius Junior e Lincoln para os ex-companheiros e os destaques que já chamam a atenção no grupo.

AS NOVAS CARAS

A sensação, por mais uma temporada, é de dever cumprido. O ano de 2017 colocou novos garotos na vitrine, principalmente com título estadual, vice da Taça BH e semifinal da Copa do Brasil. A qualidade técnica, segundo Marcinho, é o que mais chama a atenção.

O treinador fez questão de destacar o trabalho de todo o grupo - principal arma da equipe, na visão dele - e apontou destaques individuais, que buscam seguir o caminho de Vinicius Junior.

YURI
Posição: Meia
Data de Nascimento: 06/05/2000
Idade: 17 anos

Velocidade e qualidade técnica. O camisa 10 da equipe foi peça fundamental na conquista do estadual. No primeiro jogo, diante do Botafogo, infernizou os marcadores e balançou a rede no Engenhão. É um dos cinco nomes do sub-17 que se juntam ao elenco sub-20 para a disputa da Copa RS, que começa neste domingo.

MARX LENIN
Posição: Meia
Data de Nascimento: 11/04/2000
Idade: 17 anos

"É um dos mais diferentes da base do Flamengo. Vê coisas que a gente não vê no campo". A análise de Marcinho evidencia a qualidade de Marx Lenin. Na final do estadual, assistência de gente grande e um gol. O trabalho mais constante é com a cabeça do jogador, que apresentou alguns problemas de indisciplina, resolvidos juntamente com a comissão.

PATRICK
Posição: Zagueiro
Data de Nascimento: 28/02/2000
Idade: 17 anos

Xerife da defesa, dono da palavra final com o grupo e capitão. Convocações para a seleção brasileira até às vésperas do Mundial sub-17, que acabou não sendo relacionado para o grupo que foi buscar o terceiro lugar na Índia. Qualidade na batida de bola, inclusive em cobranças de pênalti.

VITOR GABRIEL
Posição: Atacante
Data de Nascimento: 20/01/2000
Idade: 17 anos

Chegou do Nova Iguaçu como atacante pelas pontas, mas ganhou destaque como centroavante no Rubro-Negro. Explosão e força física, virou referência após o espaço deixado por Lincoln. Com 15 gols, foi artilheiro do estadual sub-17 ao lado do companheiro Yuri, mas com melhor média.

WENDEL
Posição: Atacante
Data de Nascimento: 02/08/2000
Idade: 17 anos

"Rápido, forte e de boa qualidade técnica. Fez uma temporada incrível", destacou Marcinho sobre o garoto Wendel. Regularidade durante o ano como destaque e mobilidade no ataque, beneficiado pela velocidade do Flamengo no último terço do campo. Também sabe balançar a rede: marcou dez vezes no estadual.

VINICIUS JUNIOR E LINCOLN: "EXPERIÊNCIA" E REFERÊNCIA

O sub-17 chamou a atenção em 2016 pelos números. Um ano sem derrotas, com resultados expressivos e uma goleada incrível na decisão do Carioca: 10 x 1 no agregado contra o Vasco. A ausência de Vinicius Junior, Lincoln e Wesley (esse no sub-20) não diminui o ritmo dos companheiros.

Segundo Marcinho, a amizade dos dois garotos que estão no profissional com o restante do grupo ainda é observada no dia a dia. Inclusive nas cobranças.

- Eles são amigos, dá para ver quando Vinicius e Lincoln estão aqui. E amigos desde criança. Eles transmitem isso para eles. Chamam a atenção, eu já vi o Patrick tomar uma dura do Vinicius, porque ele foi seleção até às vésperas do Mundial, e, por decisão do treinador, ele não foi. Normal para um adolescente se abater um pouco. Ele deixou cair um pouquinho, e o Vinicius puxou a orelha dele, eu vi, “vai dar mole agora na reta final?”. Eles se cobram entre eles, o que é ótimo, porque eles têm o Vinicius e o Lincoln como amigos que eles voltarão a jogar juntos em breve, são referências. Faz parte essa cobrança sadia.

PRÓXIMO DESAFIO: COPA RS DE FUTEBOL SUB-20

Neste domingo, o Flamengo começa a trajetória na Copa RS de Futebol sub-20. O Rubro-Negro, com sede em Novo Hamburgo, está no Grupo C, ao lado de Ponte Preta, Cruzeiro, Juventude e Huracán-ARG. Os dois primeiros avançam às quartas de final.

Com reforço de cinco jogadores do sub-17 (o goleiro Victor Hugo, o lateral-esquerdo Ramon, o meia Yuri e os atacantes Wendel e Vitor Gabriel), ao Rubro-Negro encara o Huracán, ás 14h30 (de Brasília), no Estádio do Vale.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget