FIFA amplia suspensão e tira Guerrero de final do Flamengo

A diretoria rubro-negra trabalhava com a informação de dez dias e contava com o jogador.

EXTRA GLOBO: O presidente da Federação Peruana de Futebol, Edwin Oviedo, indicou nesta terça-feira que o documento da Fifa sobre a acusação de doping recebido pela entidade dá conta de um aumento na suspensão de Paolo Guerrero por mais vinte dias, e não dez, como a defesa do jogador divulgou. Os advogados do jogador foram procurados mas não responderam.

Com isso, o centroavante do Flamengo não teria como voltar a tempo para a final da Copa Sul-Americana, na próxima quarta-feira, dia 13, no Maracanã. A diretoria rubro-negra trabalhava com a informação de dez dias e contava com o jogador.

Foto: Divulgação
Guerrero havia sido suspenso por 30 dias em novembro e esteve presente na Suíça para audiência na semana passada. A previsão de resultado era para esta semana. Se fosse absolvido, poderia quem sabe jogar contra o Independiente no Maracanã. Agora, a hipótese fica descartada.

Um mês depois da suspensão preventiva aplicada pela Fifa, estendida por mais dez dias nesta segunda-feira, o Flamengo cumpre normalmente os compromissos com o atacante Guerrero, enquanto o resultado do julgamento sobre o suposto doping não acontece.

Depois da decisão, em caso de absolvição, o Flamengo pretende acionar a Federação Peruana de Futebol, até agora a única responsabilizada pela possível contaminação com o metabólito encontrado em um chá de coca.

Em caso de punição rígida, de seis meses a um ano, a rescisão de contrato amigável entre clube e o centroavante é o caminho estudado pela diretoria. Guerrero tem contrato com o Flamengo até agosto de 2018 e já conversava sobre a renovação do vínculo. A negociação, no entanto, está congelada.

Até agora, contudo, há certo otimismo. Se houver advertência que o mantenha suspenso pelo total de 60 dias, não haverá necessidade de nenhum distrato. No momento o Flamengo avalia em que instância poderia reaver o salário pago ao atleta por um mês não trabalhado. Mas o prejuízo maior seria não ter Guerrero na final da Sul-Americana. O peruano voltou a treinar no Ninho do Urubu.

A rescisão de contrato está prevista no acordo entre jogador e clube e é padrão para vínculos com os atletas, sem prejuízo ao clube. O único seria não ter o jogador, que ainda corre o risco de ficar fora da Copa do Mundo e não ajudar o Peru.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget