Flamengo evita desculpa de cansaço e mostra confiança na virada

O grupo rubro-negro evita dar a desculpa da fadiga, mostrando confiança na virada para encerrar o ano com uma taça internacional.

LANCE: Derrotado por 2 a 1 na primeira partida da final da Copa Sul-Americana, o Flamengo chegará ao jogo de número 84 na temporada diante do Independiente no Maracanã, na próxima quarta-feira. Naturalmente, o desgaste vem sendo tema de várias das últimas entrevistas do técnico Reinaldo Rueda e também dos jogadores. No entanto, o grupo rubro-negro evita dar a desculpa da fadiga, mostrando confiança na virada para encerrar o ano com uma taça internacional.

- Já se sabe da quantidade de jogos que temos. São 84 jogos. Creio que o plantel tem suportado bem, chegou ao final do ano sem lesões consideráveis. Com esforço, viagens e torneios que disputou, creio que o plantel está em ótimas condições físicas. Mostrou isso contra um rival muito intenso. Só quem voltava de lesão era Everton, talvez por isso não foi titular - disse o técnico Reinaldo Rueda.

Felipe Vizeu falando com Reinaldo Rueda em Independiente x Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
Ao todo, serão 83 jogos oficiais e um amistoso. Vale lembrar, porém, que o Rubro-Negro é um dos entusiastas da Primeira Liga, que não é uma competição oficial da CBF. Neste ano, o time carioca disputou quatro jogos no torneio.

A equipe do Fla disputou seis torneios neste ano. Por enquanto, apenas um título: o Carioca. Mas o time segue vivo na Sul-Americana. Em caso de vitória por dois gols de diferença no Rio, a taça ficará na Gávea. Caso o resultado positivo seja com a vantagem mínima, a disputa terá prorrogação e, caso necessário, pênaltis.

De acordo com dados divulgados pelo Footstas, o Flamengo disputou, por exemplo, quase 30 jogos a mais do que o Atlético-MG, que foi a campo 56 vezes na temporada. Nem mesmo o Grêmio, campeão da Libertadores, atuou tanto. Com o Mundial, o Imortal chegará a 79 atuações no ano.

PARA JOGADORES, FLA DEU O MÁXIMO NA ARGENTINA
O meia Everton Ribeiro admitiu um pouco de cansaço neste final de temporada, mesmo tendo chegado ao Flamengo no meio do ano. Ele diz que o time rubro-negro deu tudo o que podia em Avellaneda, contra o Independiente.

- Realmente, a gente sente um pouco a perna, mas é final, a gente tem que se superar, corremos muito, não nos poupamos, vamos nos recuperar para o segundo jogo - disse.

Para o volante Willian Arão, não houve cansaço na Argentina. Ele acredita que o Flamengo tem totais condições de conquistar o título no Maracanã.

- Acho que não teve cansaço, não. Eles têm uma equipe de qualidade também. Eles não chegaram na final à toa. O resultado é reversível, sem dúvida. A gente tem que chegar no Maracanã e se impor, com a torcida - comentou o volante.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget