Flamengo pretende cancelar plano de Sócios para Organizadas

O GLOBO: Depois de diversos problemas envolvendo torcidas organizadas em 2017, o Flamengo vai colocar em debate o fim do plano de sócio corporativo que privilegia a venda para as torcidas organizadas. O estopim para a discussão foi a invasão de torcedores na final da Copa Sul-Americana, nesta quarta, e que já havia acontecido na final da Copa do Brasil, ambos no Maracanã.

O tema será analisado em reunião do Conselho Diretor na segunda-feira e a tendência é que acabem com o plano especial para 2018. A diretoria entende que as torcidas não estão cumprindo os items previstos no Termo de Ajustamento de Conduta, que prevê punições e até exclusão do plano em caso de indisciplina.

Torcida do Flamengo fazendo a festa com sinalizadores no Maracanã - Foto: Divulgação
Na última segunda, um funcionário de arrecadação do clube, Claudio Tavares, foi preso durante a segunda fase da Operação Limpidus, que investiga o repasse de ingressos a organizadas. O alvará de soltura já foi expedido e o funcionário será libertado. Os funcionários da empresa Imply, que opera a bilheteria do clube, Leandro Schilling, Vinicius Carvalho e Monique Patricio dos Santos Gomes, já foram soltos. O clube aguarda as investigações.

A diretoria entende que as torcidas não estão cumprindo os items previstos no Termo de Ajustamento de Conduta.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget