Flamengo quer suspender salário de Guerrero e processar o Peru

COSME RIMOLI: Civilizada.

Assim pode ser definida a reunião entre a diretoria do Flamengo e Guerrero. O acordo está praticamente definido. Sem estardalhaço, drama, briga na justiça. O atacante peruano está suspenso por um ano pela Fifa. No seu exame antidoping foi encontrado o principal metabólico da cocaína, Benzoilecgonina. Na contraprova também.

O atacante alega que tomou um 'chá negro' para a gripe, na véspera do jogo pelas Eliminatórias, contra a Argentina. Ele estava gripado. E este chá, receitado pelo nutricionista da Seleção Peruana, poderia conter extrato de folha de coca. Daí a contaminação. O atacante jura que não usou cocaína. Seus advogados garantem que a Fifa acabou aceitando a tese que o jogador não usou a droga. A entidade não confirma a afirmação.

Guerrero lamentando chance perdida pelo Flamengo - Foto: Buda Mendes/Getty Images
Ele é a principal estrela peruana. O país segue em campanha. A pressão é enorme sobre a Conmebol. O presidente Alejandro Domínguez é cobrado, para interferir politicamente. E consiga não só influenciar o julgamento do processo na Corte Arbitral do Esporte (CAS). Mas fazer o possível que seja antecipado. O medo é a demora. A previsão é que o recurso seja avaliado entre oito e nove meses. O que seria um desastre para a sua carreira.

Mesmo se favorável, o tiraria da Copa do Mundo e acabaria com o compromisso que tem o Flamengo.

Em relação ao clube carioca, foi acordado que o clube carioca vai suspender o pagamento do atacante enquanto ele estiver suspenso. Guerrero recebe R$ 800 mil mensais. O contrato com o Flamengo terminaria em agosto. O atacante já negociava a antecipação da renovação até 2019, passando a receber R$ 1 milhão por mês. Quando foi pego no antidoping.

Não há como o clube rescindir sumariamente o contrato do jogador. Porque ainda cabe recurso. A rescisão amigável poderia acontecer. Mas ela seria ruim para Guerrero. Mas estrategicamente seria ruim, sem a pressão da equipe de maior popularidade do Brasil para ajudar os peruanos a pressionar a Fifa, pela antecipação do recurso.

Há a convicção dos advogados de Guerrero que a suspensão será drasticamente reduzida. A tempo de que o atacante possa disputar o Mundial por seu país. E também a Libertadores pelo Flamengo. Ela já conta desde o dia 3 de novembro, data que o atacante foi suspenso provisoriamente. Se ela cair, por exemplo, para quatro meses, Guerrero voltaria a jogar em março. O que seria ótimo para a Seleção de Gareca e para a equipe carioca.

Só que enquanto não há essa definição, o Flamengo não quer ficar pagando R$ 800 mil mensais a cada 30 dias, sem poder escalar o jogador. O atacante concorda com a situação. E o acordo para que o pagamento seja suspenso e o vínculo mantido está perto de ser fechado.

Mas a diretoria do Flamengo quer ir além. O presidente Bandeira de Mello considera que o clube já está prejudicado pela 'irresponsabilidade' da Seleção Peruana. O time está proibido de usar o atacante na decisão da Copa Sul-Americana. O clube não vence uma competição internacional há 16 anos.

Bandeira de Mello já instruiu o departamento jurídico para processar por perdas e danos a Federação Peruana. Ele não se conforma com a infantilidade de o jogador ter utilizado esse tal 'chá negro' na véspera de enfrentar a Argentina.

O processo do Flamengo tem tudo para ser vitorioso.

A Federação Peruana não tem como negar a tese.

Se fizer isso, comprometerá a defesa de Guerrero.

A situação é muito complicada.

A Fifa segue querendo mostrar firmeza em relação ao doping.

Tanto que Guerrero poderia até ser suspenso por quatro anos.

Mas pelo menos entre ele e Flamengo, até agora, vale a civilidade.

E o atacante deve seguir treinando na Gávea, sem receber salário.

Nada mais justo.

O Flamengo é o prejudicado em todo esse processo.

Não teve nada a ver com esse absurdo caso de doping.

Sendo a tese do jogador verdadeira ou não.

Não foi na Gávea que ele se contaminou.

Seu sangue mostrou o principal metabólico de cocaína.

E fará falta imensa, amanhã, contra o Independiente.

Alguém tem de pagar por isso...


Bandeira de Mello já instruiu o departamento jurídico para processar por perdas e danos a Federação Peruana.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget