Gilmar Ferreira diz que Flamengo tem que respeitar mística da Base

Que os torcedores saibam respeitar a mística rubro-negra e pare de alimentar essa ciranda da compra-e-venda de jogadores.

GILMAR FERREIRA: O Flamengo teve pela frente um Junior Barranquilla consumido pela ansiedade, e desta forma a vaga na final da Sul-Americana foi garantida até com facilidade.

Facilidade que não se imaginava: 2 a 0, com dois gols de Felipe Vizeu e pênalti defendido no final pelo goleiro César, o quarto reserva.

Quem me acompanha sabe o quanto bato na tecla de que o Flamengo é mais Flamengo quando tem em campo quatro ou cinco jogadores com o DNA do clube.

Basta procurar no blog, ou com o ex-vice de futebol Flavio Godinho, as críticas pela política desenfreada de contratações.

Pois bem...

Vizeu comemorando gol pelo Flamengo contra o Junior Barranquilla - Foto: Gilvan de Souza


Com César, Juan, Lucas Paquetá e Vizeu, o Flamengo foi intenso, aplicado e cirúrgico como há muito não o fazia.

A ponto de tornar talentosos como Diego, Éverton Ribeiro e Willian Arão em coadjuvantes de luxo.

Porque aquele gol de Felipe Vizeu no jogo da semana passada, no Maracanã, não apenas pôs o time de Reinaldo Rueda em vantagem no duelo.

O 2 a 1 obrigou os colombianos a mostrarem na noite desta quinta-feira suas fragilidades ofensiva e defensiva.

Encurtou os espaços na intermediária, fechando-se com nove jogadores blocados...

E foi saindo aos poucos, na medida em que os colombianos tropeçavam nos nervos.

Não teve exibição das mais virtuosas, mas foi perfeito em termos táticos.

E Felipe Vizeu, tão criticado nos bastidores por gente do próprio clube por apresentar dificuldades em reter a bola no campo de ataque, fez mais dois gols.

E dois gols num estilo em que me fez lembrar de Nunes, o "João Danado", artilheiro que decidia os combates.do time nos anos 80.

Diga-se de passagem: formado pelas divisões de base do Flamengo.

Que os torcedores saibam respeitar a mística rubro-negra e pare de alimentar essa ciranda da compra-e-venda de jogadores.

Porque a cultura do clube lembra de que "Craque, o Flamengo faz em casa..." _ mesmo que o craque não seja lá tudo aquilo que nosso imaginário idealiza...


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget