Juca diz que Rueda fez "muita coisa em pouco tempo" no Flamengo

Como na Libertadores, teremos um novo Argentina x Brasil na Copa Sul-Americana.

JUCA KFOURI: Reinaldo Rueda está há apenas pouco mais de três meses no comando do Flamengo.

Há 106 dias para ser mais exato.

Técnico algum faz muita coisa em tão pouco tempo, ainda mais num time que perde seu goleiro, Diego Alves, e não tem substituto à altura, além de perder seu principal atacante, Guerrero, numa história mal contada de doping.

No entanto, já era para ter dado um mínimo de padrão ao time, que só atacou o Junior Barranquilla no fim do primeiro tempo e ainda teve a sorte de o assoprador de apito não marcar um braço na bola de Juan, o melhor em campo, dentro de sua área.

Reinaldo Rueda sorrindo após classificação do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
Mas tudo bem, o 0 a 0 bastava e César foi bem nas duas vezes em que foi acionado.

Quem sabe no segundo tempo o Flamengo seria capaz de ficar mais com a bola como fez o Grêmio na Argentina, num ambiente muito mais efervescente que o da Colômbia.

Porque nos 45 minutos iniciais nem Junior nem Mengo mostraram futebol para assustar o Independiente na final, primeiro jogo em Buenos Aires, dia 6 de dezembro, jogo de volta no dia 13.

Mas qual o quê!

O Flamengo continuou vivendo perigosamente e correu dois riscos sérios de levar gols nos primeiros cinco minutos.

Mas, aos 8 minutos, Felipe Vizeu recebeu no meio de campo, deu um drible da vaca num rival, e partiu como se fosse o Fernandinho em Lanús para chutar entre as pernas do goleiro colombiano: 1 a 0!

Rodolpho saiu lá de trás para abraçar o companheiro.

Estava aberta a porta para o Flamengo chegar à final.

O Junior enlouqueceu e se mandou para cima dos brasileiros, abrindo espaço para os contra-ataques.

E não é que César sentiu dores na panturrilha aos 14 minutos?

Chará parecia com o diabo no corpo, mas um diabo ruim de bola.

São Paulo, Bahia, Galo, Chapecoense, Botafogo e Vasco, os dois últimos menos, tinham por que comemorar, pois o G9 pintava em vermelho e preto.

O Flamengo se encolheu todo e se defendeu.

Vendo o empate iminente, Rueda chamou Márcio Araújo para o lugar de Éverton Ribeiro.

Trancar, trancar e trancar.

Rodinei também foi para o jogo, aos 41, no lugar de Paquetá.

Nem bem ele entrou e William Arão fez um pênalti desnecessário porque Juan estava na bola.

Chará bateu e CÉSAR defendeu! O que é futebol!!!

Em seguida, ele fez outra defesaça. O que é o futebol!!!!!

Para liquidar a fatura, Vizeu, aos 46, ao receber de Rodinei na linha de fundo, fez 2 a 0.

O guerreiro Vizeu saiu e Mancuello entrou para ganhar tempo, mas nem precisava.

Como na Libertadores, teremos um novo Argentina x Brasil na Copa Sul-Americana.

Só que o Independiente é o chamado Rei de Copas, hepta e maior campeão da Libertadores, cuja torcida canta que “la Copa se mira, non se toca”.

Verdade que a última Libertadores foi ganha em 1984, assim como dois mundiais em 1973 e 84, mas uma Copa Sul-Americana, sete anos atrás.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget