Justiça libera funcionário do Flamengo

PORTAL GAZ: Os três funcionários ligados à Imply, presos nessa segunda-feira, 11, foram soltos nesta terça-feira, 12, após determinação do juiz Bruno Monteiro Ruliere, do Juizado Especial do Torcedor. Leandro Schilling, Monique Patrício dos Santos Gomes e Vinícius Carvalho foram detidos na segunda fase da Operação Limpidus. Além dos três, os outros presos também foram liberados, entre eles, funcionários do Fluminense e do Flamengo.

A Limpidus, da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, da Polícia Civil, em ação conjunta com o Grupo de Atuação Especializada do Desporte e Defesa do Torcedor (Gaedest), do Ministério Público do Rio de Janeiro, investiga a ligação de funcionários e dirigentes de clubes de futebol com membros de torcidas organizadas, responsáveis por receber ingressos e depois repassar para cambistas. Estes venderiam os ingressos com preços acima da bilheteria comum.

Foto: Reprodução
Schilling trabalhava na Imply desde maio de 2013 e atuava no atendimento ao Flamengo. Monique e Vinícius foram identificados pela empresa como prestadores de serviços, terceirizados, sem função específica. Nessa segunda, a Imply foi contatada pela reportagem do Portal Gaz e encaminhou uma nota sobre o assunto. Confira:

“A Imply afirma que todos os ingressos dos jogos do Clube de Regatas do Flamengo são entregues direta e exclusivamente ao clube e registrados em protocolo. A empresa não compactua e não tolera qualquer ato que comprometa os valores éticos estritamente seguidos desde a sua fundação, há 15 anos.”

A OPERAÇÃO

A investigação da Polícia Civil já dura, pelo menos, sete meses e contou com escutas telefônicas autorizadas pela Justiça. De acordo com o Ministério Público (MP), dirigentes de clubes de futebol são acusados de entregar ingressos para as torcidas, que os repassam a cambistas. Um dos clubes transferia ingressos até mesmo para torcidas proibidas de frequentar estádios por causa de envolvimento com episódios de violência.

Na primeira etapa da operação, realizada no dia 1º deste mês, vários dirigentes haviam prestado depoimentos, como Pedro Abad, presidente do Fluminense, Eurico Brandão, o Euriquinho, vice-presidente de futebol do Vasco, e Anderson Simões, vice-presidente de estádios do Botafogo. Além disso, líderes das torcidas organizadas Young Flu e Força Flu haviam sido detidos pela polícia.

Além dos três, os outros presos também foram liberados, entre eles, funcionários do Fluminense e do Flamengo.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget