Mané Garrincha pode receber Flamengo x River Plate

DRIBLE DE CORPO: Brasília é uma das candidatas a abrigar o Flamengo na Copa Libertadores da América se o clube carioca for obrigado a mandar seus jogos fora do Rio na fase de grupos. A punição a barbárie ocorrida na final da Sul-Americana contra o Independiente só será conhecida em janeiro, mas a diretoria já estuda alternativas a castigos como jogar com portões fechados — o mais provável —, fora do Maracanã ou até em outra cidade.

Em 2008, por exemplo, o árbitro da partida de ida das oitavas de final entre Boca Juniors e Cruzeiro foi atingido com uma pedra de gelo em La Bombonera. A Conmebol interditou o estádio e condenou o time argentino a mandar os jogos das quartas de final contra o Atlas, do México; e das semifinais diante do Fluminense, no estádio de rivais de Buenos Aires. O estádio Jose Amalfitani, do Vélez Sarsfield, recebeu as quartas. O El Cilindro, do Racing, em Avellaneda, abrigou a semifinal.  Em 2016, a Conmebol foi bem mais severa e excluiu o Boca Juniors da Libertadores após incidentes contra o River Plate nas oitavas de final.

Foto: Divulgação
Usando a punição de 2008 ao Boca como exemplo, o Flamengo poderia ter de jogar com portões fechados no Maracanã, ou com torcida em arenas como Engenhão (Botafogo), Raulino de Oliveira (Volta Redonda) ou até mesmo em São Januário (Vasco) — desde que os rivais aceitem, óbvio. Se tiver que mandar em outra cidade, Brasília e o Mané Garrincha não seriam novidade.  Em 1991, o Flamengo disputou duas das três partidas na fase de grupos fora do Rio de Janeiro. Na época, a diretoria achou um bom negócio comercializar os mandos de campo. Levou uma partida para Cuiabá — empate por 1 x 1 com o Corinthians — e trouxe um duelo para o Distrito Federal, no velho Mané Garrincha.

Em 26 de março de 1991, o Flamengo recebeu o Bella Vista. Foi um jogo dramático. O time uruguaio abriu o placar com Navarro. O rubro-negro só empatou a partida aos 44 minutos do segundo tempo, graças ao meia-atacante Marcelinho Carioca.

Ao contrário da CBF, a Conmebol não veta a realização de partidas fora da cidade de origem dos clubes. Os clubes mandantes podem realizar o jogo onde quiser, desde que haja concordância do adversário. Neste ano, por exemplo, o Flamengo tentou trazer o duelo da segunda fase contra o Palestino para o Mané Garrincha, mas o clube chileno rejeitou.

 Jogos do Flamengo na fase de grupos

Flamengo x River Plate – 28/2 (quarta-feira) – 21h45
Emelec x Flamengo – 14/3 (quarta-feira) – 21h45
Flamengo x Vencedor 1 – 18/4 (quarta-feira) – 21h45
Vencedor 1 x Flamengo – 25/4 (quarta-feira) – 21h45
Flamengo x Emelec – 16/5 (quarta-feira) – 21h45
River Plate x Flamengo – 23/5 (quarta-feira) – 21h45

Ao contrário da CBF, a Conmebol não veta a realização de partidas fora da cidade de origem dos clubes.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget