"Num time como Flamengo, a responsabilidade só aumenta", diz Pecos

GLOBO ESPORTE: Por Enéas Lima

Um dos nomes importantes na rotação do técnico José Neto, o armador Arthur Pecos se mostra a cada jogo mais adaptado ao sistema praticado pela equipe rubro-negra. Em entrevista exclusiva ao blog Garrafão Rubro-Negro, o armador destacou o entrosamento do time e o aprendizado com o armador venezuelano David Cubillan.

Confira abaixo a entrevista na integra:

O entrosamento cada vez maior da equipe durante o NBB.

Foto: LNB
“Estamos conseguindo encaixar o time cada vez mais. Isso é fruto do trabalho que estamos fazendo e dos treinamentos que a gente está tendo. O time está se conhecendo cada vez mais. E isso se reflete dentro de quadra e nos permite que a gente possa estar melhor condicionado, melhor preparado para o momento do jogo. Para a gente sair com as vitórias dentro da quadra.”

O aprendizado da eliminação na fase semifinal da Liga Sul-Americana.

“ O que a gente aprendeu com essa eliminação é buscar mostrar o potencial que o nosso time tem. Foi um torneio que a gente não conseguiu desempenhar um bom papel e acabamos sendo eliminados. Acabamos perdendo um jogo que não poderíamos perder. Isso fez com que a gente ficasse ainda mais ligado dos jogos que viriam pela frente. A gente sabe que o NBB está cada vez mais disputado. Com certeza isso fez com que a gente aprendesse e logo a frente colocássemos em prática.

O ano de 2017 com premio individual pelo NBB e a convocação para a seleção brasileira.

“ O ano de 2017 foi muito bom, mas não dá pra ficar satisfeito. Quando a gente ganha um premio ou qualquer coisa do tipo, se transfere para um time como o Flamengo, a responsabilidade só aumenta. A responsabilidade aumenta pelo trabalho que a gente fez e o modo que a gente se desempenhou. Feliz, um ano que foi bom, por esse premio e ter chegado a final do NBB que não é fácil. Ter ganhado esse premio e jogar no Flamengo, foi muito bom. Eu preciso continuar trabalhando para conseguir ficar nesse patamar, chegar na seleção e poder ajudar ainda mais o time. Em 2018 espero que seja ainda melhor”

O estilo de trabalho dos técnicos Gustavo de Conti e José Neto.

“São jogadores com estilo de trabalho diferentes. Cada um com sua característica. São excelentes treinadores. Cada um busca explorar o que tem de melhor no seu elenco. Eles acabam desempenhando papéis diferentes. Mas são treinadores que dão muita moral para os jogadores que têm. Sabem muito e posso falar que são os dois melhores técnicos do Brasil.”

O aprendizado com David Cubillan no Flamengo.

“Aprendendo com a experiência dele. Saber lidar com o ritmo de jogo. Lidar com algumas situações de defesa, estou aprendendo muito ao que se refere a parte tática, de poder pegar e aprender o que ele tem de experiência, eu sei que não é pouca. Eu procuro aproveitar o máximo dele em quadra para poder aprender.”

O armador destacou o entrosamento do time e o aprendizado com o armador venezuelano David Cubillan.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget