Petraglia culpa o Flamengo por Atlético-PR ser pobre e minúsculo

Segundo o dirigente atleticano, os dois clubes que mais investem em contratações nas últimas temporadas estão supervalorizando os jogadores.

GAZETA DO POVO: O presidente do conselho deliberativo do Atlético , Mario Celso Petraglia, criticou a postura de Flamengo e Palmeiras no mercado da bola. Segundo o dirigente atleticano, os dois clubes que mais investem em contratações nas últimas temporadas estão supervalorizando e inflacionando os salários dos jogadores.

“Os preços do futebol cresceram de forma absurda. Qualquer cabeça de bagre quer ganhar R$ 100 mil por mês. Meninos da base querem ganhar R$ 30 mil por mês. E alguns clubes nivelam o mercado por cima. É o caso de Flamengo e Palmeiras que estão supervalorizando o mercado. Contratando jovens promessas a qualquer preço e jogadores considerados de alto nível a preços absurdos”, criticou Petraglia, em entrevista à rádio Transamérica.

Foto: Divulgação
Em 2017, a folha salarial do Palmeiras girou em torno dos R$ 11 milhões por mês. Já o Flamengo gastou R$ 9 milhões no plantel recheados de nomes de peso. Em contrapartida, o Furacão pagou R$ 3,5 milhões ao seu elenco – valor três vezes menor.

“Ouvi falar que o Flamengo está trazendo o Rafinha e vai pagar 11 milhões de reais por ano. Realmente fica insustentável para clubes emergentes como o nosso”, especulou Petraglia.

Como reforços, o Rubro-Negro acertou com o lateral-esquerdo Thiago Carleto, que foi rebaixado pelo Coritiba, e com o atacante Bérgson, que foi o artilheiro da Série B com 16 gols marcados pelo Paysandu.

Já Weverton está em negociação com o Palmeiras. Ele tem contrato com o Atlético apenas até maio de 2018 e não aceitou a renovação com o Furacão. O Atlético quer o empréstimo do meia Raphael Veiga para liberar o goleiro em janeiro.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget