Saída de Rueda pode ser a última facada no Flamengo de 2017

Ou seja, ainda nem terminamos 2017 e o 2018 do Flamengo já começa a se complicar.

ESPN FC: Por João Luis Jr

Daí que você saiu com a gatinha. O jantarzinho foi show de bola, a conversa foi pura diversão, quando a sua mão encostou na dela gerou uma eletricidade capaz de substituir Itaipu por seis meses, quando suas bocas se tocaram você foi transportado pra uma dimensão paralela de delírio e prazer que só poderia ser descrita como uma espécie de Nárnia sensual em que quem nunca morria não era um leão mas sim sua vontade de abraçar aquela morena. Se despediu na frente do prédio dela, aquele beijo com gostinho de quero mais e, na manhã seguinte, acordando com aquele sorriso abobado no rosto, mandou uma mensagem cheia de carinho, desejo e aqueles emojis mais ousados com com coraçãozinho no lugar dos olhos.

Mensagem essa que ela não respondeu, claro. Assim como não respondeu suas tentativas no Facebook, assim como não atendeu seus telefonemas, e você só sabe que ela está viva e bem porque aquele Instagram segue sendo atualizado freneticamente, com cada atualização sendo uma pequena facada no seu já fragilizado coração. Porque sim, amigo, você sofreu o que os jovens chamam de “ghosting”, que é esse sumiço súbito sem maiores explicações, que acontece com os melhores rapazes, as melhores moças, e atualmente vem acontecendo também com o Flamengo.

Foto: Getty Images
Isso porque o treinador Reinaldo Rueda, que se encontrava já trabalhando no planejamento para a temporada 2018 e se ausentou para realizar um tratamento médico em seu país natal, a Colômbia, aparentemente não responde mais as mensagens e não atende mais os telefonemas do Flamengo, o que já seria suspeito mesmo se a federação chilena não estivesse afirmando que se encontra em avançadas negociações com o treinador. Ou seja, é como se a garota não apenas não respondesse como também surgissem postagens de outro cara dizendo que eles estão quase namorando.

E ainda que até agora os encontros entre Flamengo e Rueda não tenham sido exatamente fantásticos - vices na Sula, na Copa do Brasil e um frustrante 6º lugar no Brasileirão -, é fato que grande parte da esperança para 2018 se baseava na confiança de que, com planejamento e podendo escolher as peças para a equipe, o treinador colombiano iria finalmente mostrar a que veio e melhorar seu rendimento à frente do rubro-negro.

Porém, diante do impasse da permanência ou não de Rueda, o planejamento do Flamengo para a próxima temporada claramente fica abalado. Isso porque se o colombiano realmente for embora teremos que ir ao mercado em busca de um novo técnico, que terá que conhecer às pressas o elenco e começar do zero um planejamento que já deveria vir do ano passado. E mesmo se Rueda permanecer, o que nesse momento parece improvável, teremos no mínimo um atraso nas decisões e um treinador que quase pulou do barco e já não terá tanto respaldo da diretoria.

Ou seja, ainda nem terminamos 2017 e o 2018 do Flamengo já começa a se complicar. Enquanto outras equipes estão se reforçando, nós mal sabemos se ainda temos treinador. Realmente esse vem sendo um ano pra se esquecer.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget