"Torcida aceita erro, mas não aceita jogador que não lute", diz Zico

Sem citar nomes, o Galinho cobrou mais empenho para vestir a camisa do Flamengo.

GLOBO ESPORTE: Ídolo eterno do Flamengo, Zico não se esquivou de fazer análise do time do coração na véspera do seu Jogo das Estrelas. Hoje comentarista de futebol na TV, o ex-jogador criticou a temporada de 2017 do Flamengo. Para ele, os jogadores que foram contratados não se adaptaram e o time decepcionou. No ano, o Fla foi campeão carioca e vice duas vezes, da Copa do Brasil e da Sul-Americana, perdendo a final dia 13 de dezembro no Maracanã.

- Alguns investimentos que foram feitos não surtiram efeitos. Acho que foi uma equipe supervalorizada. Falei isso muito tempo antes. Não é fácil trazer muita gente no meio de competição, sem preparação, mudanças, lesões. A coisa não andou. Lógico que o principal era uma boa atuação na Libertadores, o que não aconteceu. Chegou a duas finais, mas ficou um gostinho amargo de não ter conquistado uma competição internacional - disse Zico.

Foto: Gilvan de Souza
Para o ídolo rubro-negro, era preciso mais cuidado na hora de contratar jogadores de fora do Brasil. Sem citar nomes, o Galinho cobrou mais empenho para vestir a camisa do Flamengo.

- Quando você investe tem de conhecer a história do Flamengo, saber o peso da camisa. A torcida aceita um erro, uma fase difícil, mas não aceita um jogador que não corra, que não lute, que não tenha garra com a camisa do clube - afirmou.

Galinho vê lado positivo em grupo forte na Libertadores

A torcida do Flamengo vai ver Zico, mas também Adriano. Campeão brasileiro em 2009, o Imperador vai participar da festa do Galinho e entrar no Maracanã para atuar depois de sete anos longe do antigo Maior do Mundo. Zico torce que a partida festiva sirva de pontapé para Adriano, que completa 36 anos em fevereiro, retomar a carreira de jogador profissional. O ex-jogador revelou que tentou contratar Adriano para o Goa, clube da Índia que comandou em 2017.

- Depende dele voltar a ser profissional. Queria levá-lo para o Goa, tentei de alguma forma. O jogo é uma oportundidade para ele mostrar que está em condições de voltar. Ele poderia ter tido melhor seguimento na carreira, mas teve contusão séria. Isso é o mais importante independemente da vida que leva. Para recuperar requer um pouco mais de profissionalismo - lembrou Zico, torcendo para que a volta seja em qualquer equipe.

Ainda no evento de lançamento do 14° Jogo das Estrelas, Zico comentou o grupo do Flamengo. De adversários definidos estão o forte River Plate e o equatoriano Emelec. O ídolo rubro-negro lembrou que um grupo mais forte pode deixar o Flamengo em alerta para a competição.

- Assim que é bom, tem que ver como o time está. Libertadores é isso. Nome não ganha mais jogo. É trabalho, tem que se preparar bem. Time que quer ser campeão não tem que olhar adversário. Tem que passar por cima. Se escolher adversário, depois pega um forte e dança.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget