Uillian Correia revela motivo para não ter fechado com o Flamengo

Destaque no Campeonato Maranhense e na Série B do Campeonato Brasileiro pelo Sampaio Correa, ele recebeu ofertas de equipes como Ceará.

ESPN: Para escapar do rebaixamento para Série B na última rodada do Campeonato Brasileiro, o Vitória contará com a ajuda do volante Uillian Correia.  Em 2015, porém, o destino do jogador poderia ter sido o Flamengo, adversário neste domingo, às 17h (de Brasília).

Destaque no Campeonato Maranhense e na Série B do Campeonato Brasileiro pelo Sampaio Correa, ele recebeu ofertas de equipes como Ceará, além do clube  carioca.

GazetaPress
"O Vanderlei Luxemburgo me ligou para eu ir ao Flamengo. Não deu certo porque eu já tinha dado minha palavra ao Ceará. Eu fiz três anos de contrato e fui campeão da Copa do Nordeste", recordou.

Menos de seis meses depois, o volante realizou o desejo de trabalhar com Luxa, que havia assumido o Cruzeiro.

"Lá não tive muitas oportunidades, pois o Luxemburgo que havia me pedido foi demitido logo que cheguei. Com o Mano Menezes não tive tanto espaço e ficava no banco. Eu pedi para ser emprestado", relatou.

O destino do volante no começo de 2016 foi o Santa Cruz, recém-promovido à Série A do Campeonato Brasileiro.

"Ano passado fui bicampeão da Copa do Nordeste e campeão pernambucano. Por causa de grandes problemas com salários atrasados e estrutura, não tivemos um grupo fortalecido para Série A, que é muito difícil. Então, fomos rebaixados", lamentou.

Neste ano, ele acertou com o Vitória e foi campeão estadual invicto. No Campeonato Brasileiro, porém,  a equipe baiana luta contra a degola. O time de Salvador ocupa a 15ª posição com 43 pontos, um a mais do que o Sport, primeiro time na zona de rebaixamento (17º colocado).

Começo

Natural de Fátima do Sul, no Mato Grosso do Sul, Uillian mudou-se aos sete anos junto com a família para Curitiba por causa do avô, que havia adoecido.

"Tentamos ajudar a resolver o problema de saúde dele, mas ele faleceu meses depois. Comecei a estudar em um colégio por lá mesmo", relembrou.

A carreira no futebol começou na base do Atlético-PR, em 2005. Ele saiu do time rubro-negro quatro anos depois sem estrear pelos profissionais. Rodou por Rio Branco-PR e Santa Cruz-RS antes de ir ao Paços de Ferreira, de Portugal.

"Assinei contrato de três anos, mas não tive muitas chances. Fui emprestado ao Feirense-POR e também não joguei. Foi complicado chegar a um novo país e não me adaptei. Sofri um acidente de carro com a minha esposa e um amigo. Depois de tudo isso, resolvemos voltar ao Brasil com toda família porque mexeu com a gente", afirmou.

Ele ficou desempregado de setembro de 2013 até dezembro do mesmo ano. Tinha praticamente desistido do futebol e ia começar a uma vida nova quando recebeu uma ligação.

"A vida de jogador não é fácil e tentei a última cartada em 2014. O [treinador] Edson Porto, que tinha trabalhado comigo, me ligou. Ele tinha me indicado ao Sampaio Correa. Fiz um contrato de risco e estava sem empresário. Ia ganhar por produtividade e aceitei", contou.

A escolha não poderia ter sido mais feliz. O volante se destacou pelo time maranhense e foi para o Ceará. Depois, passou pelo Cruzeiro antes de acertar com o Santa Cruz.

Durante o Campeonato Brasileiro, Uillian acabou pego no exame antidoping e perdeu dez rodadas do torneio. No final do ano, porém, ele foi absolvido e depois contratado pelo Vitória por empréstimo até o fim da temporada.

"Hoje estou em um grande clube. De camisa e tradição. Estou muto feliz e o Vitória me procurou para acertarmos um contrato maior. Se der certo ficarei com o maior prazer e carinho", agradeceu.

"Tive muito apoio da minha família nos momentos mais difíceis. É muto gratificante poder jogar e honrar essa camisa", finalizou.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget