Análise: Prós e contras de Cuca ou Carpegiani no Flamengo

ESPN: Com a possibilidade real de perder Reinaldo Rueda para a seleção chilena, o Flamengo já começa a se prevenir e pensa num possível substituto para o colombiano. Dois são os favoritos para o cargo: Paulo César Carpegiani e Cuca.

Mas será que eles são qualificados para treinarem o Rubro-Negro no ano seguinte ao de decepção da torcida, após muito gastar e pouco ganhar? O ESPN.com.br lista abaixo prós e contras de ambos:

Carpegiani e Cuca - Foto: Ale Frata
CARPEGIANI

Prós:

- Tem muita história no clube: cinco anos como jogador e outros três como técnico. Carpegiani tem muita história para contar na Gávea. Afinal, foram quatro títulos fora das quatro linhas com o Fla, dentre eles o da Libertadores da América e do Mundial de Clubes de 1981, além do Brasileirão no ano seguinte. Falta de experiência e de conhecimento de um dos clubes mais vitoriosos do Brasil, ao menos, não existirá.

- Vem de bom trabalho no Bahia: 12 jogos, sendo cinco vitórias, quatro empates e três derrotas. Foi esse o desempenho do sexagenário técnico na equipe de Salvador. Para se ter uma ideia, os 52% de aproveitamento foram suficientes para tirarem o Bahia do sufoco da 14ª colocação na 27ª rodada, muito perto da zona de rebaixamento, para a classificação à Copa Sul-Americana da temporada de 2018.

Contras:

- Faz tempo que não tem grandes resultados com título: esse é um problemão que nenhum time com os gastos do Flamengo gostaria de ter. A falta de títulos importantes teima em assombrar os rubro-negros, já que não vêm desde 2013, com a Copa do Brasil. Carpegiani, por sua vez, teve seu último campeonato conquistado em 2009, o Baiano, pelo Vitória. De grande expressão foi mesmo o Brasileiro de 82 pelo Fla, há mais de 35 anos.

- Pouca experiência recente em Libertadores: com passagens recentes por Bahia, Coritiba, Ponte Preta, Vitória, São Paulo, Corinthians, Cruzeiro, entre outros, Carpegiani não disputa a Libertadores há 24 anos. A última vez aconteceu quando comandou o Cerro Porteño em 1994 e terminou em último no grupo 1, que também tinha o Independiente de Medellín, o Olímpia e o Junior Barranquilla.

CUCA

Prós:

- Títulos recentes: o técnico conquistou em 2016 o Campeonato Brasileiro, após ter retornado da China, onde também levantou taças nacionais. Antes, em 2013, pelo Atlético-MG, consagrou-se como símbolo do "Eu Acredito" do "Galo" na história Libertadores da América. Os últimos dois campeonatos que conquistou em solo nacional são os de maior desejo dos flamenguistas, e Cuca sabe o caminho das pedras.

- Experiência forte nos últimos anos em Libertadores: Além do título já citado, em 2013, pelo Atlético-MG, Cuca também disputou a competição continental pelo Palmeiras no biênio 2016/17. No primeiro ano, acabou eliminado na primeira fase, mas pegou o time já praticamente morto no torneio após as primeiras rodadas nas mãos de Marcelo Oliveira. No segundo, chegou até as oitavas de final, mas acabou tirado dentro de casa do Barcelona de Guayaquil, nos pênaltis. Em 2011, pelo Cruzeiro, saiu na mesma fase, também perdendo em casa para o Once Caldas.

Contra:

- Passagem ruim no Flamengo: Quando treinou o time rubro-negro pela primeira vez, em 2005, durou pouco: chegou em 15 de fevereiro e foi embora exatos dois meses depois. Voltou quatro anos depois para liderar a equipe no título carioca, mas novamente teve pouco tempo de Gávea: em julho, foi desligado do Fla com dezenove vitórias, treze empates e sete derrotas.

- Histórico de problemas de relacionamento: conhecido por não ter o temperamento dos mais leves, Cuca acumulou problemas internos de relacionamento com seus jogadores. Recentemente no Palmeiras, por exemplo, se desentendeu com o paraguaio Barrios, quase forçando a saída do atacante, que tinha um dos maiores salários do elenco. Depois, mesmo caso com Felipe Melo, que acabou afastado pelo treinador por conta de um áudio que o volante mandou a amigos e culpou "a champanhe". Meses depois, voltou atrás, mas ficou pouco tempo no clube alviverde após a decisão.


Tem muita história no clube: cinco anos como jogador e outros três como técnico.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget