Ferj diz que Árbitro de vídeo não irá corrigir erros em campo

A tecnologia não estará presente em todos os jogos, mas a ideia é implantar a novidade em pelo menos dez rodadas.

GLOBO ESPORTE: O Campeonato Carioca de 2018 terá árbitro de vídeo (VAR, na sigla em inglês). A tecnologia não estará presente em todos os jogos, mas a ideia é implantar a novidade em pelo menos dez rodadas.

O projeto será comandado por Jorge Rabelo, presidente da comissão de arbitragem da Ferj. Ele explicou que a tecnologia não será utilizada para corrigir eventuais erros da arbitragem nos jogos porque é preciso "aprender".

- Vamos fazer o teste off-line com o árbitro de vídeo nas 10 partidas que decidirão o Carioca. Por que off-line? Por questões técnicas e financeiras. Estamos tendo muitos problemas, como ocorreu na Sul-Americana, a ponto de alguns seguimentos da mídia questionarem o árbitro de vídeo. Precisamos aprender com um experimento tão complexo. Acho que estamos negligenciando o off-line - analisou Jorge Rabello, durante o evento de lançamento da bola do Campeonato Carioca, nesta quinta-feira.

Foto: Divulgação
O teste será feito nas partidas decisivas da competição (dez, no total) ao custo, para a entidade, de R$ 5 mil por jogo - mais passagens e alimentação para equipe de operadores. No total, Rabelo estima que serão investidos entre R$ 70 mil e R$ 80 mil pela Ferj para fazer os testes. Os testes ocorrerão nas semifinais e final das Taça Guanabara e Rio, além das quatro partidas decisivas do Estadual.

Em 28 de dezembro, o governado Luiz Fernando Pezão, vetou o projeto de lei do deputado Samuel Malafaia, que pretendia tornar obrigatória a utilização do árbitro de vídeo nos jogos do Campeonato Carioca. Segundo ele, as entidades esportivas precisam ter autonomia para esse tipo de decisão.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget