Grandes acumulam prejuizo na estreia em casa do Carioca 2018

Nem o Flamengo, dono da maior torcida do país, escapou do vermelho.

JORGE NICOLA: Prestígio zero. Essa é a marca do Campeonato Carioca depois das duas primeiras rodadas. Quer uma prova? Todos os sete jogos que envolveram Flamengo, Fluminense, Botafogo e Vasco no torneio deram prejuízo para os mandantes. Ou seja, a receita com bilheteria não foi suficiente para bancar as despesas em cada uma das partidas.

Com a ressalva de que o Vasco jogou as duas vezes com portões fechados, em São Januário, porque nenhum dos três dirigentes vascaínos apontados temporariamente pela Justiça para administrar o clube assumiu a responsabilidade de abrir o estádio (confira o custo dos duelos contra Nova Iguaçu e Bangu no fim da matéria).

Time do Flamengo com jogadores da Base no Carioca 2018 - Foto: Gilvan de Souza
O maior prejuízo ocorreu no clássico entre Fluminense e Botafogo, que terminou em 0 a 0. Com 7.126 pagantes, o Maracanã registrou déficit de R$ 290 mil, que foi dividido entre os dois grandes. O Bota já havia pagado R$ 193 mil para jogar no 2 a 2 com a Portuguesa, no Nilton Santos, na rodada de abertura do Carioca – o público ficou em 4.055 pagantes.

Por sua vez, o Flu estreou com derrota por 3 a 1 para o Boavista em Saquarema, com déficit de R$ 62 mil. O duelo teve apenas 1.653 pessoas pagando ingresso.

Nem o Flamengo, dono da maior torcida do país, escapou do vermelho. Na vitória de domingo por 1 a 0 em cima da Cabofriense, foram 3.332 pagantes e prejuízo de R$ 197 mil na Ilha do Urubu. Na rodada anterior, em outro triunfo por 1 a 0, déficit de R$ 11 mil no Raulino de Oliveira, diante do Volta Redonda.

Camuflando os números: A Ferj (Federação do Estado do Rio de Janeiro) tem usado uma tática discutível para passar a impressão de que não há prejuízo nos jogos: ela lança no borderô das partidas o valor da cota de TV que cada clube recebe correspondente a um jogo. Os grandes, por exemplo, embolsam R$ 1,6 milhão por jogo. Detalhe: a cota de TV não tem nada a ver com a bilheteria.

Os borderôs divulgados pela Ferj em seu site oficial também ignoram muitas das despesas nos jogos entre os pequenos, o que impede que o torcedor conheça o real resultado financeiro das partidas.

OS PREJUÍZOS DOS GRANDES NO CARIOCA:

1ª rodada
Botafogo 2 x 2 Portuguesa: R$ – 193.969,03
Boavista 3 x 1 Fluminense: R$ – 62.640,12
Vasco 0 x 2 Bangu: R$ – 56.943,43 (São Januário)*
Volta Redonda 0 x 1 Flamengo: R$ – 11.952,74

2ª rodada
Fluminense 0 x 0 Botafogo: R$ – 290.082,52 (Maracanã)
Flamengo 1 x 0 Cabofriense: R$ – 197.259,97 (Ilha do Urubu)
Vasco 4 x 2 Nova Iguaçu: R$ – 34.812,03 (São Januário)*

* jogo com portões fechados



Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget