Italiano vira Top 3, mas Vinicius Jr ainda é jovem mais caro do mundo

UOL: O italiano Pietro Pellegri, de apenas 16 anos, tornou-se o segundo jovem mais caro da história do futebol. Revelado pelo Genoa, o atacante de 1,90 m foi anunciado no último sábado pelo Monaco, que pagou 25 milhões de euros para assinar com o garoto. O contrato leva Pellegri ao segundo lugar no ranking de adolescentes mais valiosos do futebol, superando o posto Alexandre Pato. O flamenguista Vinícius Júnior, que custou 45 milhões de euros aos cofres do Real Madrid no ano passado, segue como líder no quesito.

A lista a seguir leva em conta apenas jogadores com menos de 18 anos no momento das transações. Além de Pato e Vinicius Jr., destacam-se Walcott, Bale e Coloccini.

QUEM SÃO OS MENORES DE IDADE MAIS CAROS DO MUNDO?

Vinicius Júnior em Flamengo x Vasco - Foto: Gilvan de Souza
Vinícius Júnior - 16 anos - 45 milhões de euros
Formado nas categorias de base do Flamengo, o atacante foi vendido ao Real Madrid por 45 milhões de euros em maio de 2017, quando tinha apenas 16 anos. As equipes assinaram uma obrigação de venda prevista para julho de 2018, quando o atacante atingirá a maioridade - na Espanha, não é permitido o registro de atletas menores de 18 anos. A possibilidade de Vinícius Júnior permanecer no Flamengo por mais uma temporada, contudo, não está descartada, pois os representantes do jogador preferem que ele fique mais um ano no Brasil a que seja emprestado para clubes menores da Europa antes de ter espaço no Real.

Pietro Pellegri - 16 anos - 25 milhões de euros
Vendido por 25 milhões de euros ao Monaco, o garoto estreou como profissional em dezembro de 2016, com apenas 15 anos, tornando-se o jogador mais jovem a atuar na primeira divisão do Italiano. Marcou seu primeiro gol como profissional em maio de 2017, na derrota do Genoa por 3 a 2 para a Roma, duelo que marcou a despedida de Totti dos gramados. Na ocasião, Pellegri passou a ser o jogador mais novo a balançar as redes em uma das cinco grandes ligas da Europa. Em setembro do ano passado, bateu outro recorde entre os atletas de sua idade ao marcar dois gols na derrota por 3 a 2 contra a Lazio.

Alexandre Pato - 17 anos - 22 milhões de euros
Um dos destaques na campanha do título mundial conquistado pelo Inter, em 2006, Alexandre Pato se tornou o jovem jogador mais valioso da história àquela altura. Foi vendido para o Milan por 22 milhões de euros em agosto de 2007, aos 17 anos, e precisou esperar até atingir a maioridade para poder estrear pelo clube. Na Itália, marcou 63 gols em 150 jogos e conquistou dois títulos, mas também precisou lidar com 16 lesões. Chegou ao Corinthians em 2013. No time do Parque São Jorge, ficou marcado negativamente após perder um pênalti decisivo contra o Grêmio nas quartas de final da Copa do Brasil. Foi emprestado ao São Paulo no ano seguinte e mostrou mais empenho e resultado com a camisa do Tricolor, mas o alto valor de compra fez com que a diretoria são-paulina optasse por não tentá-lo em definitivo. Ao fim do empréstimo, sem clima para voltar ao Corinthians, foi emprestado ao Chelsea. A passagem foi apagada e rendeu muitas críticas da mídia britânica. Pato ainda jogou no Villarreal antes de chegar ao Tianjin Quanjian, da China, que defende atualmente.

Gareth Bale - 17 anos - 14,7 milhões de euros
O meia-atacante galês estreou na equipe principal do Southampton em abril de 2006, aos 16 anos. Foi comprado pelo Tottenham por 14,7 milhões de euros cerca de um ano depois. Embora tenha sofrido com algumas lesões que ameaçaram atrapalhar sua trajetória, Bale foi um dos pilares da equipe inglesa até 2013, quando seguiu para o Real Madrid, onde segue até hoje. Os valores do acordo não foram divulgados, mas a imprensa espanhola estima que o clube merengue tenha gasto mais de 100 milhões de euros pelo jogador.

Alex Oxlade-Chamberlain - 17 anos - 13,8 milhões de euros
O meia inglês foi outra boa venda feita pelo Southampton. Destaque no Campeonato Inglês de 2011-12, com 10 gols e oito assistências, Chamberlain passou a ser cobiçado por clubes grandes. O Arsenal levou a melhor na disputa pelo garoto de 17 anos: em agosto de 2011, o clube anunciou oficialmente a contratação. Um mês depois, ele já fazia seu primeiro gol pelo clube, contra o Shrewsbury Town, pela Copa da Liga Inglesa. Já no dia 28 de setembro, Chamberlain fez seu primeiro gol em nível internacional; estreou na Liga dos Campeões contra o Olympiacos, da Grécia, e levou apenas oito minutos em campo para balançar as redes. As boas atuações renderam convocações para a seleção inglesa. Em agosto de 2017, o jogador assinou contrato de cinco anos com o Liverpool.

Theo Walcott - 16 anos - 10,5 milhões de euros
Nascido em Londres, o atacante passou pelas categorias de base de Newbury e Swindon Town antes de chegar ao Southampton. Estreou como profissional pelo clube em 2005 e logo despertou o interesse do Arsenal, que desembolsou cerca de 10,5 milhões de euros pelo garoto. À época, foi a transferência mais cara da história envolvendo um jogador menor de idade. O garoto chamou atenção rapidamente e chegou a ser convocado para a Copa do Mundo de 2006 - um dos jogadores mais jovens a disputar o torneio. Walcott também teve a carreira marcada por lesões, mas conseguiu se recuperar e voltou a jogar em alto nível em 2010-11, quando manteve sequência de jogos, ganhou ritmo e se consolidou como titular. Em janeiro deste ano, após 12 temporadas no Arsenal, foi anunciado como reforço do Everton.

Alexander Isak - 17 anos - 8,7 milhões de euros
Formado nas categorias de base do AIK, o atacante sueco subiu ao profissional em fevereiro de 2016, com direito a gol na estreia. Ganhou destaque por ter marcado duas vezes no clássico local contra o Djurgården e encaminhado a vitória por 3 a 0. As boas atuações lhe renderam o apelido de "pequeno Ibrahimovic" e despertaram o interesse de gigantes como o Real Madrid. Porém, foi o Borussia Dortmund quem levou a melhor. O time alemão desembolsou quase 9 milhões de euros para poder anunciar o reforço, em janeiro de 2017. Ainda menor de idade, Isak passou algum tempo no time B do Borussia, mostrou um futebol que impressionou comissão técnica e diretoria e logo foi promovido à equipe principal.

Fabricio Coloccini - 17 anos - 7,5 milhões de euros
O zagueiro argentino estreou como profissional no Boca Juniors, em 1998, e nos primeiros passos da carreira já integrou o time que conquistou o Torneio Apertura. Coloccini foi comprado pelo Milan por 7,5 milhões de euros em 2000, porém, teve poucas chances de defender o time italiano. Passou quatro anos sendo emprestado a clubes da Argentina e da Espanha, como San Lorenzo, Alavés, Atlético de Madrid e Villarreal, onde acumulou boas atuações. Voltou à Itália em 2004, mas - ainda sem espaço -, acabou vendido para o Deportivo La Coruña. Em 2008, chegou ao Newcastle United, time que defendeu por oito anos e por onde vestiu a braçadeira de capitão. Voltou ao San Lorenzo em 2016. Foi polêmico ao dizer, durante entrevista no ano passado, que a Argentina se tornou "o riso do futebol mundial".

Formado nas categorias de base do Flamengo, o atacante foi vendido ao Real Madrid por 45 milhões de euros em maio de 2017.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget