Julio Cesar chegou para somar. E muito

KLEBER LEITE: Segundo Nelson Rodrigues, toda unanimidade é burra e, partindo deste principio, embora esteja feliz pelo retorno de um dos melhores goleiros do Flamengo, senão o melhor ao longo da história, tenho a absoluta convicção de que há quem não pense como eu, porém, o consolo fica por conta da máxima do mais genial dramaturgo do Brasil, tão genial que, tricolor confesso, tinha em parte significativa do seu coração as cores vermelha e preta. Portanto, abaixo a unanimidade e, comecemos a discutir o tema.

Se juiz de direito fosse, a bem da verdade, e coerente com a necessidade da imparcialidade, impedido me daria para julgar. Como não sou juiz de direito e, de forma transparente me dirijo a todos, não posso deixar de colocar que tenho uma profunda relação de amizade e carinho com o nosso personagem que, já em 1995, a meu conceito – e há várias testemunhas – tratava-se de um talento raro.

Julio Cesar, goleiro do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
Um pouco depois disso, vi e participei da condução de Julio Cesar, de goleiro juvenil para titular do time principal e, logo na largada, foi duas vezes campeão, tendo conquistado o título da Copa de Ouro e o da Copa dos Campeões Mundiais.

Não há como separar Julio Cesar do Flamengo, pois ele sempre foi apaixonado pelo clube e, quando isto ocorre, quando há este tipo de laço eterno, o retorno é facilmente explicável, até porque a iniciativa partiu dele e, em demonstração de grande e bela sensibilidade, o presidente Eduardo, o super CEO Fred Luz, a diretoria de futebol e Carpegiani, compraram a ideia.

A informação é a de que o contrato será de apenas três meses, com salário simbólico de quinze mil reais, e que este contrato não será renovado. Como ideia inicial, tudo bem, só que, há uma máxima popular que diz que “o futuro a Deus pertence”. E, apesar do que se pensa hoje, quem sabe em futuro bem próximo não se conclua que, para o bem de todos e felicidade geral da NAÇÃO, que uma providencial esticadinha no contrato até o final do ano seja absolutamente necessária…

Antes de falar sobre o profissional, primeiro, é importante que todos saibam que Julio Cesar é uma figura humana espetacular, adorável. Não tenho nenhuma dúvida de que, em breve tempo, será o líder deste grupo e, líder do bem… que vai ajudar muito na formação desta garotada que está surgindo. Os que têm potencial, como Paquetá e Vinícius Júnior, serão os grandes beneficiados, pois haverá no grupo alguém que possa mostrar a eles que têm talento, que a humildade e o espírito coletivo são fatores decisivos para o sucesso.

Quanto ao fato de poder contribuir como atleta, como goleiro, não tenho nenhuma dúvida, também. O mundo mudou. Roger Federer, com 36 anos, está atropelando todos os garotões do tênis, e ontem atingiu uma marca histórica. Quantos e quantos trintões – e alguns quarentões – e jogando na linha, estão por aí arrebentando… e, claro, convenhamos que seja muito melhor jogar com 36 anos no gol, do que no meio de campo…

Enfim, como rubro-negro, estou muito feliz. Julio Cesar chegou para somar. E muito! Para ele, toda a sorte do mundo.

Não há como separar Julio Cesar do Flamengo, pois ele sempre foi apaixonado pelo clube.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget