Matheus Dantas supera lesões e vira líder do Flamengo na Copinha

GLOBO ESPORTE: Dormir não é uma opção para o jovem Matheus Dantas nas horas que antecedem a decisão da Copinha. Titular na campanha invicta do Flamengo, o zagueiro busca, assim como todo grupo, coroar o trabalho com o tetracampeonato nesta quinta-feira, às 10h (de Brasília), contra o São Paulo, no Pacaembu.

Para o jogador, a final tem ainda mais peso. Dantas cresceu torcedor do São Paulo em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, contrariando o pai, flamenguista. O sonho era se tornar profissional no clube paulista – por onde jogou na base antes de defender o Rubro-Negro -, mas o destino tinha outros planos.

Matheus Dantas, capitão do Flamengo - Foto: Staff Images
- É um incentivo maior para mim. O São Paulo é um clube que sempre sonhei jogar. Quando eu era menor torcia muito para o São Paulo. É até engraçado, porque meu pai é flamenguista, eu era são-paulino.

- Quando jogavam Flamengo e São Paulo eu falava: “eu nunca vou jogar no Flamengo, quero jogar no São Paulo”. E olha o que acabou acontecendo. Para mim é um grande incentivo também por ser uma final, já chegamos com a vontade de vencer lá em cima – revelou o garoto.

Aos 19 anos, o zagueiro, que como um veterano conversa com a reportagem do GloboEsporte.com, é emoção à flor da pele. Um dos mais vibrantes, ganha destaque ao lado do parceiro Patrick e já até balançou a rede – na goleada por 5 a 0 contra o Elosport. A personalidade deu a ele, contra o Avaí, nas quartas, na ausência de Hugo Moura, a braçadeira de capitão.

Porém, toda a intensidade deu lugar às lágrimas no final de alguns jogos do Flamengo na Copinha, principalmente no mata-mata. Segundo ele, um desabafo, principalmente após longo tempo de inatividade por duas lesões no joelho direito – uma no ligamento cruzado e a outra no menisco -, que hoje, como diz com um sorriso, “está 100%”.

- O choro é de alegria, um desabafo na verdade, por tudo que eu passei. Enfrentei duas cirurgias, fiquei parado sete meses em uma e quase um mês na outra. Por tudo, pela minha família, amigos, todas as pessoas que me ajudaram, me incentivaram para estar onde estou hoje.

- Não (tive medo da minha carreira acabar), porque sou muito apegado a Deus. Sempre conversei, entreguei tudo nas mãos de Deus. Aquilo aconteceu para me fortalecer, para eu amadurecer, dar mais valor à minha profissão, amar de verdade. Só me deu força, Deus me preparou. Se não fossem minhas lesões, eu não estaria onde estou hoje – destacou Matheus.

Veja outros trechos da entrevista de Matheus Dantas:

Início na base
Eu jogava numa escolinha na minha cidade (Campo Grande-MS) quando eu era menor e tinha um convênio com o São Paulo, que levava jogador para fazer teste. Eu era monitorado, ia de três em três meses.

Mas no último ano, que era para alojar, eu não passei. E fui para o Paraná, joguei, fui para a Ponte Preta. Depois de seis meses o São Paulo me pegou, fui para lá de vez. Alojei, fiquei um ano, joguei um Paulista, acho que o de 2013. Perdemos para o Corinthians na final, dali fui para o Flamengo.

Dupla de zaga com Patrick
Demorou um pouco para a gente entrosar. Ele subiu, ano passado era do sub-17 ainda, e eu, do sub-20. Mas conseguimos nos entrosar, um ajudando o outro, comunicação. Um joga pelo outro para tudo dar certo, para nós dois foi um grande passo jogar junto.

Ele é canhoto, sempre jogou pela esquerda, e eu fui para a direita. Estamos bem embalados, confiantes. Isso não tem idade. Ele tem 17, eu, 19, mas cada um aprende com o outro.

Sonhou com a final perfeita?
Toda hora passa, né? Ainda mais por ser contra o São Paulo, onde joguei e tenho amigos. Nossa vontade de jogar, passa o que a gente vai fazer em campo. Se eu fizer um gol eu não sei o que eu faço (risos). Está tudo na cabeça, mas temos que ter tranquilidade, paciência para lidar com isso. Tenho certeza que vai ser um grande jogo.



A personalidade deu a ele, contra o Avaí, nas quartas, na ausência de Hugo Moura, a braçadeira de capitão.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget