No Chile, Rueda seria o técnico mais bem pago da América do Sul

DRIBLE DE CORPO: Reinaldo Rueda costuma cumprir seus contratos. O blog mostrou em um post recente. A última vez que o técnico colombiano rompeu acordo foi em 2002, quando deixou o Independiente Medellín para assumir a seleção sub-20 da Colômbia. Em 2016, recebeu oferta tentadora do presidente da Associação Paraguaia de Futebol, esteve próximo do acerto, mas recuou e optou por continuar no Atlético Nacional. A diretoria do Flamengo conta com a reapresentação de Rueda e dos assistentes Carlos Eduardo Velasco e Bernardo Redín nesta segunda-feira. Em entrevista ao blog, Velasco disse que planejou a temporada rubro-negra.

Na guerra de informações, a imprensa chilena diz que o treinador já aceitou a milionária oferta salarial de US$ 3,2 milhões por ano (US$ 3,5 milhões incluindo os auxiliares). A assinatura do contrato seria na próxima semana. Precavido, o Flamengo pensa em substitutos. Paulo César Carpegiani e Cuca são os favoritos. Como mostrou o post de ontem, empresários em nome do clube sondaram Jorge Luis Pinto, que levou a Costa Rica às quartas de final da Copa do Mundo de 2014.

Foto: Ricardo Araújo Pereira
Após o resumo da novela que se arrasta há quase um mês, vamos ao ranking dos salários…

Se Reinaldo Rueda de fato fechar com o Chile, passará a ser o técnico com o contracheque mais alto da América do Sul. Maior até do que o valor pago a comandantes que classificaram seleções do continente para a Copa do Mundo da Rússia.

Técnico da Colômbia, o argentino Nestor Pékerman recebe US$ 3 milhões por ano para comandar a seleção do país de Reinaldo Rueda. Abaixo dele, outro argentino. Ex-treinador do Chile e do Sevilla, Jorge Sampaoli surfou na onda do título da Copa América de 2015 ä frente de La Roja e acertou com a Argentina até a Copa de 2022 por US$ 2,5 milhões por ano.

Estima-se que Adenor Leonardo Bachi, o Tite, atual comandante da Seleção Brasileira, receba US$ 2,3 milhões por ano da CBF. Protagonista do retorno do Peru ao Mundial depois de 36 anos, o argentino Ricardo Gareca, ex-Palmeiras, ganha US$ 1,25 milhão para comandar a trupe de Christian Cueva, Miguel Trauco e Paolo Guerrero.

O Uruguai, que também sondou Reinaldo Rueda para assumir a Celeste após a Copa da Rússia, paga anualmente US$ 1,22 milhões ao técnico Óscar Washington Tabárez.

O salário oferecido a Reinaldo Rueda pode ser comparado até ao de treinadores que disputaram a Eurocopa de 2016, na França. Segundo levantamento do site especializado Futebol Finance, Vicente del Bosque, por exemplo, era o quinto mais bem pago do Velho Continente. O profissional campeão da Copa do Mundo em 2010, da Eurocopa em 2012 e vice da Copa das Confederações em 2013 ganhava US$ 3,4 milhões por ano para liderar a Espanha. Didier Deschamps recebe US$ 2,2 milhões a cada 12 meses para escalar a França.

Um levantamento do jornal El Libero, do Chile, considera o possível salário de Reinaldo Rueda elevado e o compara ao valor acertado pela franquia norte-americana de beisebol New York Yankees, Aaron Boone, que assumiu o time por US$ 3,7 milhões por ano.

Maiores salários por ano

- Néstor Pékerman (Colômbia): US$ 3 milhões
- Jorge Sampaoli (Argentina): US$ 2,5 milhões
- Tite (Brasil): US$ 2,3 milhões
- Ricardo Gareca (Peru): US$ 1,25 milhão
- Óscar Washington Tabárez (Uruguai): US$ 1,22 milhão

Precavido, o Flamengo pensa em substitutos. Paulo César Carpegiani e Cuca são os favoritos.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget