Rueda interromperia "década argentina" no comando do Chile

SPORTV: A "novela Reinaldo Rueda" ainda não teve seu desfecho, mesmo com parte da imprensa chilena já cravando a contratação do técnico para a seleção do país. A possível chegada do treinador colombiano para o comando do Chile representaria o encerramento de uma era. Desde 2007, a Roja só foi dirigida por argentinos, que trouxeram os dois únicos títulos de Copa América (2015 e 2016) do país.

O jornalista Ariel Palacios, correspondente da Globo News em Buenos Aires, também ressaltou que o casamento entre técnicos argentinos e a seleção chilena é de longa data.

Foto: Staff Images
- A seleção do Chile já havia tido nos anos 50 seu primeiro técnico importado da Argentina, José Salerno. Nos anos 60, houve outros dois: Alejandro Scopelli e Salvador Nocetti. Nos anos 80, mais um: Vicente Cantatore. Vários argentinos foram cotados ao longo desse último mês para ocupar o posto, entre eles, de novo, Marcelo Bielsa. Mas, segundo o jornal "La Tercera", tudo indica que será o Rueda. No entanto, o jornal chileno "El Mercurio" disse que existe um plano B na federação chilena, que seria colocar mais um argentino. Nesse caso, seria Eduardo Berizzo, que estava afastado do Sevilla por motivos de saúde. Tudo indica que o posto será mesmo ocupado pelo técnico Reinaldo Rueda, do Flamengo, mas temos que esperar as próximas horas. E Rueda também é especulado, não para agora, mas para o próximo ano, para substituir o argentino Pékerman, que está no comando da seleção colombiana já há bastante tempo - afirmou, em participação no "Redação SporTV".

ARGENTINOS NO COMANDO DO CHILE
Técnico Período Partidas disputadas   Aproveitamento
Marcelo Bielsa 2007-2011        51    60,1%
Claudio Borghi 2011-2012        27    46,9%
Jorge Sampaoli 2012-2016        44    68,2%
Juan Antonio Pizzi 2016-2017        32    47,9%


Ariel Palacios também destacou a grande visibilidade que os técnicos argentinos conseguem atingir no mercado mundial. Na Copa da Rússia, por exemplo, cinco seleções estarão sob a tutela de treinadores de origem argentina: a própria Albiceleste (Jorge Sampaoli); a Colômbia (José Pékerman); o Egito (Héctor Cúper); a Arábia Saudita (Juan Antonio Pizzi); e o Peru (Ricardo Gareca). Além de outros tantos espalhados pelo mundo, como Jorge Célico, que assumiu o Equador.

Desde 2007, a Roja só foi dirigida por argentinos, que trouxeram os dois únicos títulos de Copa América (2015 e 2016) do país.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget