Ainda não se pode cobrar do Flamengo. E nem precisa

MAURO BETING: Era o jogo mais importante da história do clube de Saquarema. Era mais uma decisão de Taça Guanabara para o time que faz de Cariacica e de quase todas as plagas o seu Maracanã.

Por isso também foi mais equilibrado que o esperado. No tiro longo e na bola parada, o Boavista criou no primeiro tempo mais do que o Flamengo dos laterais presos na ajuda à defesa, do Cuellar atento na proteção geral, e do meio-campo talentoso mas ainda longe do seu potencial.

Flamengo campeão da Taça Guanabara 2018 - Foto: Staff Images
Na segunda etapa, o Flamengo melhorou e fez a lógica e a história. Ainda que com mais duas entre tantas bolas mais erguidas do que trabalhadas. Dois lances mais lotéricos que condizentes à caríssima camisa de carisma e a quem veste – que não é barato: um gol contra de Kadu Fernandes depois de cabeçada de Réver, e outro gol de Vinicius Jr. que mal tocou mal na bola para dar o título ao time de melhor campanha. Melhor elenco que nem precisou jogar tudo e jogar com todos para ter campanha exemplar, com apenas um gol sofrido contra alguns rivais sofríveis.

Mais ainda não se pode cobrar do Flamengo. E nem precisa. Mas é preciso mais para a estreia sem torcida na Libertadores contra o River Plate que não vem bem. Mas é River. Como se espera que o Flamengo seja mais Flamengo.

Mas é preciso mais para a estreia sem torcida na Libertadores contra o River Plate que não vem bem.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget