Após Dourado, Flamengo tem mais R$ 8 milhões para se reforçar

O GLOBO: Limitado a investir em reforços apenas se abrisse espaço na folha salarial e arrecadasse com a venda de jogadores, o departamento de futebol do Flamengo não apenas cumpriu a meta, mas a superou no começo da temporada. As vendas de Mancuello e Felipe Vizeu fizeram o clube colocar no fluxo deste ano R$ 18 milhões, o que cobre os R$ 15 milhões previstos no orçamento de 2018 como o mínimo arrecadado em negociações para fazer novas contratações.

Um novo camisa nove na ausência de Guerrero era o principal foco, e o investimento maior foi feito em Henrique Dourado, que custou R$ 11,5 milhões. Com o elenco financeiramente enxugado, ainda há espaço para outros reforços. Entre as receitas para isso, entra também a multa de R$ 2 milhões paga por Rueda, que foi para o Chile. Total, portanto, de R$ 20 milhões. Com a chegada de Dourado, sobram cerca de R$ 8 milhões para mais contratações.

Eduardo Bandeira, Presidente do Flamengo, na apresentação de Henrique Dourado - Foto: Gilvan de Souza
Como a diretoria não previu qualquer adiantamento para investir, a meta alcançada apenas no fim de janeiro obriga que novas aquisições aconteçam na janela do meio do ano. Até lá, o Flamengo vai receber boa parte do valor pelas vendas de Vizeu e Mancuello e vai pagar, parcelado, por Dourado. O fluxo de caixa mensal está equacionado e a folha salarial com o teto de R$ 11 milhões.

Questionado por parte da torcida, o diretor Rodrigo Caetano ganhou moral na diretoria com as operações de começo de ano. As vendas foram consideradas boas pelo Conselho Diretor e a aquisição de Dourado a mais interessante do ponto de vista do mercado nacional. Aos 28 anos, o Ceifador é visto internamente com potencial de venda um pouco maior no futuro em comparação aos outros nomes tentados, como Love e Fred.

Além das vendas, o departamento de futebol do Flamengo se desfez de quase todos os jogadores que não agradaram em 2017. Alex Muralha, Marcio Araújo e Gabriel foram os principais. Falta Rafael Vaz, que ainda vai sair.

Nesse cenário, os jovens pediram passagem, mas todas as contratações pontuais previstas para o começo de ano não chegaram. Apenas Dourado e Marlos Moreno, para o ataque. A ideia é encontrar ainda um zagueiro, um lateral e um volante, mas o setor ofensivo era a prioridade. O Flamengo segue sua eterna busca por melhoria do elenco, sem mover um real além do orçamento.

— Temos elenco com qualidade em todos os setores. Estávamos em busca de um zagueiro. Mas os meninos tem dado conta, especialmente o Leo Duarte. Não tem sentido trazer para compor elenco. Se puder trazer algum extraclasse vamos tentar no transcorrer do ano - avisou Caetano.

O fluxo de caixa mensal está equacionado e a folha salarial com o teto de R$ 11 milhões.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget