CEO do RB Brasil elogia gestão do Flamengo: "Consistente"

ESPN: Durante evento da consultoria BDO nesta semana, em São Paulo, o atual CEO do Red Bull Brasil, Thiago Scuro, lembrou o período em que trabalhou como diretor de futebol do Cruzeiro, entre 2015 e 2016, e avaliou a atual gestão do clube.

Na opinião do executivo, o time celeste não é hoje uma "referência em gestão". Ele avaliou que o modelo da "Raposa" é o errado dando certo, já que rendeu muitos títulos nos últimos anos, mas descuindando das contas do clube.

"Eu tive uma experiência de quase dois anos no Cruzeiro como diretor de futebol. Acho que (o Cruzeiro) não é a referência (em gestão). Acho que serve de alerta, porque teve resultado esportivo sem uma estrutura de gestão, e isso é preocupante, porque, de certa forma, é o errado dando certo", salientou.

Foto: Divulgação
"Isso dificulta o trabalho de quem quer fazer certo e eventualmente não tem títulos", complementou.

Scuro deixou o Cruzeiro em janeiro do ano passado para retornar ao Red Bull, time-empresa sediado em Campinas-SP e no qual já havia trabalhado anteriormente como diretor.

Também durante o evento, ele explicou o que atrapalhou o desenvolvimento de seu trabalho em Minas Gerais, feito sob supervisão do então presidente Gilvan de Pinho Tavares.

"Para mim o que mais pesou foi a falta de um direcionamento claro, de um planajamento, a falta de um orçamento, de definir que tipo de investimento você tem a capacidade de fazer. Eu vinha de clubes empresa, como Audax e Red Bull, e foi um momento difícil de entendimento, até do que as pessoas esperam de um diretor-executivo", ressaltou.

"Muitas vezes você é contratado para ser diretor-executivo, mas quem tem contratou não sabe qual é o seu trabalho e nem como cobrar ou direcionar", complementou.

Scuro ainda elogiou as gestões de Flamengo e Palmeiras, que estavam representados no encontro da BDO pelos presidentes Eduardo Bandeira de Mello e Maurício Galiotte.

De acordo com o CEO do Red Bull, esses clubes possuem "comportamentos mais consistentes do ponto de vista de gestão", o que, em sua visão, fará com que a dupla esteja "brigando na ponta da tabela constantemente".

"Fico feliz de ver outros clubes com comportamento mais consistente do ponto de vista de gestão de processos. Acho que no final é isso que vai prevalecer", opinou.

"E vem prevalecendo, tanto é que os clubes que estão aqui na mesa (Flamengo e Palmeiras) estão brigando na ponta da tabela constantemente", finalizou.

Vale lembrar que o atual presidente cruzeirense, Wagner Pires de Sá, foi apoiado por Gilvan de Pinho Tavares durante todo o processo eleitoral do Cruzeiro, ocorrido no final do ano passado.

Após a eleição, porém, eles romperam e ex-mandatário revelou estar arrependido de ter formado a aliança.

Sob a gestão do advogado, a "Raposa" conquistou o bi do Campeonato Brasileiro, em 2013 e 2014, e a Copa do Brasil de 2017, além do Campeonato Mineiro de 2014.

No entanto, teria deixado o comando do time mineiro com R$ 200 milhões em dívidas, segundo Itair Machado, atual vice de futebol celeste sob o comando de Pires de Sá. Gilvan, contudo, nega, e diz que o valor é muito menor.


Ele avaliou que o modelo da "Raposa" é o errado dando certo, já que rendeu muitos títulos nos últimos anos, mas descuindando das contas do clube.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget