Diego fala sobre obrigação de marcar no Flamengo

EXTRA GLOBO: A caminho de sua quarta final com a camisa do Flamengo, Diego tenta reassumir o protagonismo que dele é esperado desde que chegou. A retomada no ano passado depois de uma grave lesão não foi como o esperado, sobretudo pelos resultados decepcionantes nas decisões da Copa do Brasil e Sul-Americana. A conquista do Estadual acabou como consolação.

Com Carpegiani, foram apenas duas partidas em 2018, apenas 160 minutos. Nenhum destaque, o que era esperado. A novidade é a exigência por mais intensidade e velocidade de raciocínio para atender ao esquema do técnico. Diego garante que sua experiência é currículo para estar seguro na função. Embora veja Paquetá ganhar espaço no meio-campo.

Diego, do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
— Aprendi muito de posicionamento em 12 anos de Europa. Joguei em quatro posições diferentes. Sempre tenho algo a aprender. Cada treinador pode passar informação diferente. Temos trocado informação. Estou seguro para desempenhar minha função — acredita.

Sobre o jovem concorrente, Diego é só elogios.

— Ele é uma realidade, tem jogado muito bem. Cada ano que passa vai ser mais cobrado. Falei que esse ano é um novo patamar na carreira dele — disse, sobre Paquetá.

Com dores no tornozelo por causa de uma pancada, o zagueiro Juan não treinou com o grupo ontem e não deve encarar o Boavista. Rhodolfo é o substituto.

Diego garante que sua experiência é currículo para estar seguro na função. Embora veja Paquetá ganhar espaço no meio-campo.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget