Dourado estreia bem e Flamengo mostra obediência tática

LANCE: Uma estreia para não se colocar defeito. Henrique Dourado fez a primeira partida com a camisa do Flamengo no clássico com o Botafogo, no último domingo, em duelo válida pela semifinal da Taça Guanabara, e ajudou a colocar o time na final da maneira que se esperava: ceifando! O camisa 19 foi o autor do segundo gol rubro-negro na vitória por 3 a 1, comemorou da maneira característica e levantou a torcida no Raulino de Oliveira.

Ainda buscando entrosamento, Dourado foi um dos principais nomes da partida. No primeiro tempo, foi protagonista de uma das chances mais claras de gol - a outra foi uma bola na trave, em cobrança de falta de Lucas Paquetá. Depois, no começo da etapa final, conseguiu balançar a rede.

Diego comemorando gol com jogadores do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
Na verdade, Dourado foi peça em um esquema que funcionou durante toda a partida. Prova disso foi o total domínio do Flamengo no confronto. Com uma boa movimentação, o time do técnico Paulo César Carpegiani conseguiu neutralizar o adversário, principalmente, no meio de campo, quando soube aplicar uma forte marcação e forçar o erro adversário.

Para o técnico Paulo César Carpegiani, Dourado fez um bom primeiro jogo, salientando que a figura do centroavante sempre foi importante na Gávea.

- O Flamengo sempre se caracterizou, bem lá atrás, antes de eu ter vindo, por ter essa figura do centroavante. É uma figuara importante. Marcamos história com centroavantes. Hoje, temos alguns meninos e o Dourado veio a somar. Não participa muito da parte tática, mas a função dele é muito importante. Gostei muito. Não só dele, mas de toda a equipe - disse.

Com Pará, Diego e Everton Ribeiro, o lado direito rubro-negro se mostrou a principal saída ao ataque. Por ali, inclusive, saíram os lances que acabaram com a bola na rede. No primeiro, Diego sofreu falta, ele mesmo cobrou e Everton completou. No segundo, após cruzamento, a bola sobrou para Dourado fazer.

Com a vantagem, o Flamengo acabou descansando e chegou a vitória ser ameaçada. O mesmo lado direito que funcionou no ataque, teve um lapso na defesa e viu Kieza entrar para diminuir a vantagem. Com o Botafogo melhor na partida, Carpegiani sacou o jovem Vinicius Júnior. O menino parecia apagado, mas deixou a marca dele ao fazer um golaço e comemorou provocando, ao fazer o gesto do 'chororô'.

- Vi prevalecer um estilo de jogo sobre o outro. Se tiver esse princípio... Tentar recuperar (a bola) para tentar jogar. Com a posse de bola, tem de saber o que vai fazer e a equipe foi muito madura. Mostrou progresso e evolução, o que me deixa muito satisfeito. Agora, é corrigir os defeitos de uma equipe que está ganhando - afirmou.

O camisa 19 foi o autor do segundo gol rubro-negro na vitória por 3 a 1, comemorou da maneira característica e levantou a torcida no Raulino.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget