"É especial jogar aqui no Flamengo", diz Everton

ESPORTE INTERATIVO: Everton é daqueles jogadores que qualquer técnico gostaria de ter no time. Versátil, rápido, habilidoso e com muita raça. Não à toa que o meia foi titular com Zé Ricardo, Reinaldo Rueda e segue no time com Carpegiani. No Rubro-Negro, ele já jogou de lateral esquerdo, aberto pela ponta e, atualmente, faz uma função diferente do ano passado: atua mais pelo meio.

Nesta semana, o camisa 22 do Flamengo concedeu entrevista exclusiva ao Esporte Interativo e revelou que o técnico Carpegiani chegou a pedir que ele atuasse pela lateral em alguns treinamentos, mas depois mudou de ideia. Mas, para Everton, não importa a posição, ele quer é jogar.

Everton, do Flamengo, entrando em campo com o uniforme amarelo - Foto: Gilvan de Souza
"O que ele me pede eu faço. No começo da temporada, me colocou alguns treinos como lateral, eu treinei, dei a vida na lateral. Depois me colocou no meio também, fui bem, fiz gol, dei passe. Aos poucos, o treinador vai vendo com quem pode contar. Acho que ele sabe que comigo pode colocar no meio, na ponta, na lateral, eu estarei pronto".

Renê e Trauco, laterais esquerdos do Flamengo, não vivem um bom momento. Parte da torcida pede a entrada de Everton na posição, o que já foi feito em alguns momentos do jogador no Rubro-Negro. Quando questionado sobre o assunto, ele se botou à disposição para ajudar o técnico Carpegiani.

"Pela exigência do futebol hoje em dia, o jogador precisa jogar em várias funções. Claro que prefiro jogar pelo lado esquerdo, aberto, onde jogo a minha vida toda. Mas, se o treinador pede, a gente tem que dar a vida, o que eu quero é jogar."

HOMEM-CLÁSSICO?

Essa é a segunda passagem de Everton no Flamengo e, desde então, o jogador disputou 58 clássicos (23v/23e/12d) e marcou oito gols. Destes, três foram contra o Fluminense, outros três diante do Botafogo, e o Vasco foi vítima do jogador em duas oportunidades.

"É importante você fazer gols em clássico. É especial, contra Fluminense, Vasco, Botafogo. Não é uma coisa que parei para pensar ainda não. Claro que jogador quer fazer gol sempre, em clássico é mais especial ainda."

Everton, é claro, tem o seu preferido: diante do Vasco, em São Januário, em 2017. Na ocasião, a torcida do Vasco protagonizou cenas de selvageria dentro e fora do estádio.

"Contra o Vasco, em São Januário, pelas circunstâncias do jogo, estava empatado. Foi um lance rápido, que o Everton Ribeiro fez uma grande jogada."

Confira abaixo os demais trechos da entrevista com Everton:

Você foi titular com Zé Ricardo, Reinaldo Rueda e agora também é titular com Carpegiani. Qual é o diferencial do seu trabalho para se manter por tanto tempo na equipe?​

"Jogar no Flamengo e conseguir manter alto nível muito tempo é muito difícil, até pela cobrança que é jogar aqui, essa exigência. E vem treinador, troca treinador e eu sigo jogando. Acho que é especial jogar aqui no Flamengo, procuro me dedicar muito nos treinamentos, na pré-temporada, porque eu sei que jogar aqui é muito difícil."

No fim da temporada se falou muito sobre uma possível saída sua do Flamengo, que você não estaria satisfeito no clube. Você tem contrato até 2019, o que você projeta para o futuro?

"Já estou acostumado. Quando a temporada vai começar, falam que o Everton vai ser vendido, vai ficar no banco. Isso é o que mais "pipoca" na internet. Falam que vou embora, mas procuro ficar tranquilo. Tenho meu contrato aqui, sou muito feliz no Flamengo, acostumado, ambientado. Acostumado com a pressão, porque jogar aqui é assim, hoje a fase está boa, fim de semana, se não ganha, fica ruim de novo. Minha família também está adaptada ao Rio de Janeiro."

Então você não pensou em sair?

"Em nenhum momento. Só se chegar uma proposta. Se for boa para o Flamengo, for boa para mim."

Você viveu a experiência de ser campeão brasileiro com o Flamengo (em 2009), mas ainda falta a Libertadores. O que você espera da disputa esse ano?

"A gente sabe a dificuldade que é jogar a Libertadores. Temos um grupo muito difícil, uma estreia sem o nosso torcedor, que é o nosso apoio. Temos esses jogos agora para entrosar ainda mais, mas sabemos que essa Libertadores será complicada".

Você considera o grupo (na Libertadores) desse ano mais difícil do que o do ano passado?

"Eu acho que sim. É mais difícil, mas vejo nossa equipe mais preparada também."

O que mudou no Everton nessa segunda passagem pelo Flamengo?

"Os pés no chão, acostumar com a pressão, acostumar com a fase boa também. Aqui é muito difícil, a fase muda muito rápido. Se você jogar bem na quarta, tem que ficar bem focado porque no fim de semana você tem que jogar bem de novo. Eu estou bastante acostumado."

O Flamengo contratou Marlos Moreno, do Manchester City, que gosta de jogar pela esquerda. Vinícius Júnior também tem essa preferência, mas você segue como titular. Como é essa disputa na posição?

"Eu não sei se é disputa. Agora já estou jogando mais como meia também. Eu quero é jogar. Acho que estar entre os 11 é importante. Sei que Vinícius Júnior vem crescendo muito, é um garoto ainda, mas tem uma qualidade enorme. Então, para estar entre os titulares, tem que estar bem demais".

No Rubro-Negro, ele já jogou de lateral esquerdo, aberto pela ponta e, atualmente, faz uma função diferente do ano passado: atua mais pelo meio.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget