Flamengo retorna com taça, bons sinais e alguns deveres de casa

O GLOBO: Por Carlos Eduardo Mansur

É mesmo precoce o futebol brasileiro. Mal chegamos à segunda metade de fevereiro e já se produziram, no país, quedas de treinador e até um campeão. O que não tira da torcida do Flamengo o direito sagrado de festejar a Taça Guanabara, tradição carioca. Ainda que seja uma comemoração com prazo de validade.

Porque é impossível olhar para o time que venceu ontem o primeiro turno do Estadual e não pensar dez dias adiante, no jogo com o River Plate, estreia da Libertadores. Hoje, o rubro-negro é um time de boas intenções, algumas boas realizações, mas com questões a resolver, o que é normal a esta altura da temporada. Este Flamengo permite uma constatação curiosa sobre um futebol brasileiro que se move em ondas. A temporada passada parece ter reforçado a sensação de que nem sempre revolucionar elencos freneticamente é bom caminho. O rubro-negro nem recebeu todas as intervenções de que necessitava. Mas, ao mesmo tempo, colhe frutos da manutenção de uma base. Sob alguns aspectos, é até melhor neste início de 2018 do que no fim de 2017. Ao menos no que diz respeito à facilidade de se identificar um estilo, uma ideia de jogo. E, em futebol, tudo se constrói a partir das ideias.

Como o Flamengo jogou a final da Taça GB | Editoria de Arte
O Flamengo aposta na jogada bem iniciada, no bom passe. Em seu 4-1-4-1, acumula pelo menos três meias de bom trato por trás de Henrique Dourado — Paquetá, Diego e Éverton Ribeiro. Tenta ocupar o campo rival, faz Paquetá e Éverton alternarem posições pela esquerda, enquanto Diego e Éverton Ribeiro fazem o mesmo na direita. Busca ter mais opções de passe pelo centro e triangulações com os laterais pelos lados. É arejado, agradável. São as tais boas intenções.

Ocorre que há a Libertadores dobrando a esquina e algumas questões a resolver. Primeiro, o modelo de jogo tende a expor uma zaga lenta. Assim como a criação do hábito de recomposição defensiva de seus leves meias demanda tempo. Neste ponto, o Estadual tem sido um teste de nível modesto.

E ao Flamengo do primeiro tempo faltava algo de agressividade. Éverton Ribeiro e Pará pela direita, Paquetá e René pela esquerda, nenhum deles tem o hábito de enfrentar a marcação, buscar o drible ou oferecer a chance da bola em profundidade, uma ultrapassagem veloz. Foi para isso que Rodinei entrou no segundo tempo. E, por vezes, falta o hábito de ocupar a área, o que isola Henrique Dourado. Aí surge outra questão: Vinícius Júnior.

Certamente, Carpegiani pensa, a esta altura, que papel dedicar a este jovem de 17 anos. Os dois gols do jogo, embora um tanto fora do roteiro, surgidos após escanteios, saíram com ele em campo. Ainda que seja justo ponderar que pequenos como o Boavista têm quedas físicas acentuadas na parte final dos jogos, Vinícius produz um dilema. É dos raros jogadores do elenco com a tal agressividade, com o drible que pode complementar as ações coletivas, com a corrida na direção da área para buscar o gol. Ao mesmo tempo, sua natural imaturidade faz dele um poço de decisões equivocadas. Há tentativas individuais que fazem dele a imagem da ansiedade. Talvez se sinta forçado a justificar a etiqueta de preço que carrega colada.

Por fim, a opção a Cuéllar, responsável por sair jogando com qualidade mas suspenso na Libertadores, é uma questão. Jonas, aparentemente a primeira opção, parece ter características e qualidades técnicas distintas. O Flamengo traz do Espírito Santo uma taça, bons sinais e alguns deveres de casa.

Por fim, a opção a Cuéllar, responsável por sair jogando com qualidade mas suspenso na Libertadores, é uma questão.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget