Flamengo tira 10 jogadores da Base do Fluminense

ESPORTE INTERATIVO: Flamengo e Fluminense vão enfrentar-se pela primeira vez em 2018 apenas neste sábado (24), mas fora de campo os dois clubes vivem uma pequena disputa desde o fim de 2017. Segundo apuração do Esporte Interativo, o Rubro-Negro tentou levar cerca de 40 meninos das categorias de base do rival, do sub-7 ao sub-13, para a Gávea durante o período de férias de final de ano.

Com o Fluminense vivendo um momento complicado politicamente, o Flamengo tentou aproveitar-se desta instabilidade do rival para convencer as famílias destes garotos a "virar a casaca". Esses meninos fazem parte do processo de formação de Xerém, que tem início nas escolinhas oficiais e no futsal, passando pelas categorias de base do futebol de campo e podendo terminar na Eslováquia, no Flu Samorin, que faz parte do programa Flu Europa.

Foto: Mailson Santana
Procurado pela reportagem do Esporte Interativo, o Flamengo confirmou a ida de dez jogadores para o Rubro-Negro. Segundo o clube, as transferências são comuns no futebol e os próprios pais dos garotos procuraram o time da Gávea insatisfeitos com as condições do Fluminense, entendendo que a infraestrutura do Fla é melhor e vai ajudar seus filhos a evoluírem ainda mais.

O Fluminense, por outro lado, em contato com o EI, alegou que apenas seis jogadores deixaram as suas fileiras, todos de 7 a 9 anos de idade e que estavam no futsal do clube, sendo que um destes retornou ao Tricolor após um período frustrado no rival.

Motivos para ficar, motivos para sair: Samorin, política e sonho com rival

Parte dos pais que foram procurados pelo Flamengo preferiram que seus filhos continuassem nas Laranjeiras por confiar no plano de formação do Fluminense, animados com a chance de um dia estes atuarem no projeto Flu Europa.

Já os que deixaram o clube, alegaram que a família era formada por rubro-negros e que ver seus filhos atuando no Flamengo era um sonho ou que temiam pela não continuidade do projeto de Xerém devido à instabilidade política do clube.

Desde 2014 existe no futebol brasileiro um código de ética que é aplicado nas categorias de base. Esta norma pode ser aplicada em caso de interesse de um jogador deixar o seu clube, com este podendo vetar a ida para outra agremiação. Porém, isso não acontece com atletas menores de 10 anos, como foi o caso.

Com o Flamengo focado na estreia na Libertadores, que acontece na próxima quarta-feira (28), contra o River Plate, o Fla-Flu deste sábado estará um pouco esvaziado. A soma do Rubro-Negro enviando time reserva com a partida sendo realizada longe do Rio de Janeiro, em Cuiabá, deve tirar um pouco do "clima" do clássico. Com mando do Fluminense, as equipes enfrentam-se às 17h (de Brasília), na Arena Pantanal.

O Rubro-Negro tentou levar cerca de 40 meninos das categorias de base do rival, do sub-7 ao sub-13, para a Gávea.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget