Júlio César vê Boavista como 'quinta força' do Rio

LANCE: Aos 35 anos, Júlio César tem muita história para contar. O veterano jogador coleciona passagens por todos os quatro grandes clubes do Rio de Janeiro e teve bons desempenhos em algum momento. Porém, um deles, é mais do que especial na sua carreira: o Flamengo, rival deste domingo, na decisão da Taça Guanabara, no Kleber Andrade, em Cariacica (ES).

Às 17h, quando a bola rolar na cidade capixaba, Júlio César vai estar reencontrando o clube que o formou para o futebol. Foi no Rubro-Negro que o jogador alcançou seu primeiro grande clube na carreira. Revelado no Bangu, com passagens pelo América-RN, Júlio ficou à serviço do Fla por dois anos. Foi chamado de Júlio Morais, porque na época existia o goleiro homônimo, Júlio César - que está de volta ao clube.

Foto: Divulgação
Apesar de não ter jogado com tanta frequência como nos outros grandes, o clube ainda está guardado em sua memória.

- Era muito novo. O time era forte e consagrado. Serviu de experiência para o meu currículo. Foram dois anos maravilhosos e aprendi demais. O Flamengo sempre vai estar no fundo do meu coração - relembra o jogador que esteve no Fla entre 2003 e 2005.

De lá, Júlio César rodou. Adquiriu mais experiência, em grandes clubes, foi até campeão brasileiro no Fluminense e veio parar no Boavista, em 2017 e não saiu mais. E motivos para isso o veterano tem: a estrutura oferecida pelo clube de Saquarema.

- A estrutura é muito boa. O clube oferece coisas de clube grande. Temos profissionais de alta qualidade. O investimento para o Carioca é alto, com a mescla de jogadores experientes e jovens com potencial - comenta, sem titubear sobre o poderio do clube:

- Hoje somos a quinta força do Rio de Janeiro e queremos mais - disparou.

E para tornar o Boavista o campeão da Taça Guanabara, pela primeira vez em sua história, é preciso trabalho. Júlio, experiente e com alguns títulos nas costas, tem uma breve receita.

- Temos que ter muito equilíbrio, principalmente no inicio, que a pressão vai ser grande. Torcida vai em peso e temos que colocar nosso ritmo em prática durante o jogo. Fizemos uma grande Taça Guanabara e não podemos vacilar neste jogo. Com calma, podemos sair com a taça - disse.

Com contrato até o final do Campeonato Carioca, o lateral de 35 anos não sabe o que prever para futuro. Vai esperar o Boavista encerrar a participação na competição para pensar na vida. Continuar por Saquarema, não está fora de questão.

- Tenho contrato até o fim do Carioca. Espero fazer um grande campeonato e pensar no futuro depois. Não gosto de traçar muitos planos, quero viver jogo a jogo e pensar mais para frente. Estou feliz e vou seguir fazendo minha parte - contou.


O Flamengo sempre vai estar no fundo do meu coração - relembra o jogador que esteve no Fla entre 2003 e 2005.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget