Maracanã e calendário esvaziam mais um Fla-Flu do Carioca

UOL: Entra ano, sai ano e os problemas no Campeonato Carioca se repetem. Neste sábado (24), a dupla Fla-Flu faz um clássico na Arena Pantanal, em Cuiabá, às 17h (de Brasília), no confronto que mais parece um filme repetido.

Assim como no ano passado, o Maracanã não está à disposição dos clubes. Se anteriormente o problema era a alegada falta de segurança do estádio, uma série de eventos e shows inviabilizou o clássico no local. Em vez de Cariacica, tricolores e rubro-negros fizeram as malas e vão atuar muito longe de seu palco preferencial.

O estádio será diferente, mas o calendário segue como uma pedra no sapato dos clubes, que cada vez menos priorizam a competição estadual. Em 2017, Abel Braga mandou um Flu 100% reserva a campo. De olho no Liverpool (URU), adversário pela Copa Sul-Americana, o treinador lançou nomes nada conhecidos pelo torcedor. Na ocasião, o volante Wendel deu o seu cartão de visitas para a torcida ao marcar o gol tricolor no empate por 1 a 1.

Foto: Gilvan de Souza
Desta vez, o mesmo expediente será utilizado pelo Flamengo. Totalmente voltado para o confronto de quarta-feira (28) diante do River Plate, válido pela estreia na Copa Libertadores, o técnico Paulo César Carpegiani não pensou duas vezes: exceção feita ao goleiro Diego Alves, o Rubro-negro pisará o gramado com uma equipe totalmente reserva.

É bem verdade que os clubes embolsarão uma boa cota [R$ 300 mil] pela partida, mas os problemas de sempre incomodam. Questionado sobre o fato de mais um clássico ser jogado longe de casa, Abel abriu o verbo.

"Jogo fora é muito triste, não dá. Com todo o respeito a Cuiabá, o Fla-Flu é do Rio. É Carioca, não pode ser fora daqui. Entendo presentear o torcedor de fora, mas é ridículo ter Fla-Flu fora do Rio. O Maracanã virou palco de samba", lamentou o tricolor.

Já o goleiro Diego Alves preferiu fugir da bola dividida e ressaltou a importância do clássico. O compromisso pelo torneio continental, no entanto, não foi esquecido pelo camisa 1.

"Esperamos que a torcida compareça e faça uma festa bonita. Precisamos arrancar para a Libertadores e começar bem. Sabemos que todos os jogos são importantes e o clássico pode nos ajudar a entrar ainda mais no ritmo".

Os rivais ainda enfrentaram dificuldades logísticas para o deslocamento. Com problemas para encontrar voos de carreira de ida e volta, Fla e Flu negociaram com os organizadores do jogo o fretamento de uma aeronave, que irá transportar as delegações durante todo o trajeto.

Carpegiani não pensou duas vezes: exceção feita ao goleiro Diego Alves, o Flamengo pisará o gramado com uma equipe totalmente reserva.

Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget