"Não me preocupo com o Flamengo", diz treinador do Botafogo

Felipe Conceição fez questão de colocar sua equipe em condição de igualdade ao time da Gávea.

O GLOBO: Jogar o favoritismo para o adversário virou um chavão do futebol brasileiro. O recurso é utilizado por treinadores para fugir da pressão. Em sua primeira experiência num time profissional, Felipe Conceição quer fazer diferente. Com a definição da semifinal entre Botafogo e Flamengo, o técnico alvinegro fez questão de colocar sua equipe em condição de igualdade ao time da Gávea.

— Clássico é sempre bacana. Não escolhi o adversário antes e nem a posição. Vamos enfrentá-lo em um jogo de igual para igual. — afirmou Conceição. 

— Não me preocupo com o Flamengo ou acho que este jogo será um divisor de águas. Estamos construindo uma maneira nova de jogar, sim, e isso requer tempo e dedicação dos atletas a cada partida.

Foto: Marcio Alves
O torcedor, no entanto, não partilha da mesma confiança de Conceição. O empate sem gols com o Madureira no sábado levou o público no Nilton Santos a vaiar os jogadores e gritar “time sem vergonha”.

— Tivemos momentos de desorganização, talvez pela falta de concentração. Serve de lição para a gente — disse Conceição, que, apesar das críticas, aproveitou para cutucar o Fluminense, eliminado. — Este resultado (o empate contra o Madureira) serve de aprendizado para a gente continuar crescendo. Estamos na semifinal e precisamos comemorar, sim, porque tem gente que não está.

Nesta segunda, o time fará o último treino antes de encarar o Aparecidense, terça, em Aparecida de Goiânia. A partida é a estreia do Botafogo na Copa do Brasil.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget