Promessas do Flamengo destacam aprendizado com Julio Cesar

ESPORTE INTERATIVO: Quando saiu a notícia e, dias depois, o Flamengo confirmou a chegada do goleiro Julio Cesar, boa parte da torcida, em redes sociais, estranhou a contratação. Em meio a outras necessidades vistas como urgentes para o time titular, a volta do ídolo, para esta parcela, parecia desnecessária. Assim como começou, esta impressão se enfraqueceu em um instante. Mais precisamente, em um clique.

Um dia depois de apresentado, Julio Cesar fez o primeiro treino na volta ao Rubro-Negro. Neste dia, 30 de janeiro, uma imagem registrada pelo fotógrafo oficial do clube, Gilvan de Souza, se espalhou nas redes sociais. Nela, os goleiros Hugo Souza, Victor Hugo e Yago analisavam com atenção os movimentos do ídolo. Nem mesmo a chuva ou o vento frio do Ninho do Urubu, o centro de treinamentos do clube, foram problemas.

"Mostra que nossa cabeça devia estar 'nossa, é o Julio Cesar, estou vendo ele de perto'. Eu fiquei focado para ver o que ele fazia, como ele agia, o que eu podia fazer igual. A referência serve para isso, pegar o que é de bom e tentar colocar em prática. Foi um momento inacreditável, surreal de verdade", disse ao Esporte Interativo Hugo Souza, titular do sub-20 que foi promovido para as primeiras rodadas do Campeonato Carioca.

Hugo Souza, Victor Hugo e Yago Darub, goleiros do Flamengo, acompanhando treino de Julio Cesar
Foto: Gilvan de Souza
"A gente ficou bem feliz de ter um ídolo, uma referência de perto. Fomos acompanhar o trabalho dele, ver a qualidade técnica dele. A gente ficou um pouco emocionado, a gente estava vendo um ídolo de perto, ídolo da nação, do povo brasileiro. Falamos com ele, ele passou bastante da experiência dele para a gente, conversamos muito e fiquei muito feliz com o papo que a gente teve", completou Yago, que ganhou a vaga na meta rubro-negra na campanha vitoriosa na Copa São Paulo de Futebol Jr. deste ano.

Passado e futuro se encontram no Ninho do Urubu, e clube projeta bons frutos

A interação não ficou somente na admiração à distância. Afinal, o objetivo do Flamengo ao trazer de volta Julio Cesar é, além da homenagem, proporcionar o convívio dos mais jovens com alguém que conhece tanto clube como o mundo e as armadilhas do futebol. Até por isso a imagem, que fortaleceu a tese, foi valorizada e a repercussão, comemorada. Depois de finalizados os trabalhos no campo do Ninho, os garotos se aproximaram, ouviram conselhos e desfrutaram da resenha com o ídolo.

"Já conheço o Julio de 97. (...) Quando acabou o treino, a gente começou a conversar, e chamei os garotos para próximo dele. O Julio começou a contar um pouco da vida dele, desde que começou, as armadilhas da carreira, no momento que foi o melhor do mundo, quando não foi tão bem. Ele passou essa experiência, como todo grande atleta passa. A gente sabe, ainda mais vida de goleiro, é difícil se manter em alto nível o tempo inteiro. Ele passou isso para eles, foi muito bom", contou o preparador de goleiros Nielsen Elias, ex-atleta do Flamengo e que trabalha no clube desde os tempos de Julio Cesar.

Os garotos garantem que o deslumbramento se torna motivação rapidamente. Hugo Souza, por exemplo, preparava-se desde o ano passado para jogar a última Copinha. Em janeiro, surgiu a chance de completar o grupo profissional para a estreia do Campeonato Carioca. Agora, o "gigante", de quase 2 metros, está focado em voltar ao elenco principal.

"É muito gratificante, todo mundo sonha estar no profissional um dia, a gente treina para chegar lá. Quando recebi a notícia que eu iria pra lá (para os profissionais), fiquei agitado, queria falar para todo mundo, fiquei feliz. Foi uma experiência única, espero viver mais vezes, vou continuar trabalhando para que eu possa chegar lá e mostrar o melhor do nosso trabalho na base, com o professor Nielsen. Quando vai lá e volta, temos que mostrar porque fomos lá, para estar lá de novo".

Assim como Hugo, Yago também teve um janeiro de surpresas. Do banco, virou titular na campanha do quarto título da Copinha da história do Flamengo. Inclusive, com atuação destacada na final. A conquista já está na memória. Ficou pela frente o sonho com voos mais altos.

"Tudo que aconteceu dentro do jogo foi muito difícil. A equipe do São Paulo é muita qualificada. A gente sofreu muita pressão, todas as defesas foram importantes, no calor do jogo, a torcida. Toda a atmosfera fez com que tudo fosse muito especial".


Nem mesmo a chuva ou o vento frio do Ninho do Urubu, o centro de treinamentos do clube, foram problemas.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget