Unidos pelo Flamengo, Vinicius Jr e Everton Ribeiro visitam Varejão

GLOBO ESPORTE: Em janeiro deste ano, o meia Éverton Ribeiro teve a chance de assistir a um jogo do Utah Jazz na NBA. Conheceu o armador Raulzinho e pôde trocar ideia com Adam Silver, comissário da liga americana de basquete. O atacante Vinicius Júnior., por sua vez, visitou o pivô Nenê Hilário e trocou a camisa do Flamengo pela do Houston Rockets. E, nesta quarta-feira, véspera da estreia de Anderson Varejão, ex-Cleveland Cavaliers e Golden State Warriors, os dois fizeram uma visita surpresa para o time de basquete do Fla, multicampeão e conhecido pelo apelido de "Orgulho da Nação", em um treino na Arena Carioca 1, no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, palco do jogo desta quinta-feira, às 20h30 (de Brasília), contra o Campo Mourão, pelo Novo Basquete Brasil.

Varejão e cia. fizeram treinos na academia e, em seguida, assistiram vídeos como preparação para o jogo desta quinta-feira. Enquanto isso, Éverton Ribeiro e Vinicius Júnior batiam bola dentro da quadra. Os dois fizeram uma competição de arremessos, e o meia estava levando a melhor, quando os jogadores de basquete adentraram a quadra.

Foto: Alexandre Durão
Ao perceberem os atletas do futebol no centro da Arena Carioca 1, pareciam já se conhecer há tempos. Cumprimentos, sorrisos e muitas brincadeiras, puxadas pelo brincalhão Olivinha e pelo ídolo rubro-negro Marcelinho Machado. Tudo, principalmente, por conta da diferença de altura. Para se ter uma ideia, os mais altos do time, Varejão e João Vitor, medem 2,11m. Vinicius tem 1,77m. Éverton tem 1,74m de altura. Olivinha e João, aliás, resolveram ajudar o atacante e o meia a enterrar... Que beleza! O camisa 7 até conseguiu rápido, mas o garoto teve mais dificuldades. Precisou de três tentativas.

- Eu perguntei pra eles ali qual seria a dificuldade, porque eles tem muita habilidade com os pés né, de acertar a bola na cesta de basquete. Aí eles falaram que... é pequena. tem que subir, descer (risos) - disse Marcelinho Machado, um dos atletas que mais curtiu a presença de ÉVerton Ribeiro e Vinicius Jr. No treinamento.

Éverton Ribeiro e Vinicius Júnior se sentiram muito à vontade no meio do time do basquete. Trocaram ideia com alguns jogadores, como Anderson Varejão. Chutaram para a cesta. O camisa 7, por exemplo, foi ovacionado ao acertar de primeira o chute. O atacante ganhou os cumprimentos ao converter uma de fora do garrafão. Os dois demonstraram habilidade em um altinha com bola de basquete na quadra. E ainda tiveram a oportunidade, por sugestão de Marcelinho Machado, de participar do tradicional grito de guerra no meio da Arena Carioca 1, quando todos os atletas juntam suas mãos no centro de quadra.

- A recepção deles foi demais. Ficaram de prontidão pra ensinar, ajudar no que a gente precisava. Foi bem legal e vou continuar torcendo muito pra eles continuarem sendo campeões. Se não fosse o apoio deles ali, acho q não tinha conseguido enterrar (risos). Eu gosto de basquete, acompanho a NBA, fui ver já o Miami Heat, quando tinha o LeBron e foi campeão. Sentei e conversei com o comissário da NBA, que também gosta de futebol, e com o Raulzinho. Falei antes e depois do jogo, foi um papo rápido e eles tavam numa longa viagem, mas foi muito legal - explicou Éverton.

Vinicius Júnior conta que sempre acompanhou o basquete do Flamengo no Ginásio do Tijuca Tênis Clube, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Muito antes de ser vendido ao Real Madrid e de subir ao profissional do Rubro-Negro, quando ainda não era constantemente tietado e parado para fotos pela torcida, sentava nas arquibancadas para acompanhar Marcelinho, Olivinha e Leandrinho, hoje no Franca, no local. Ele, aliás, pediu ao clube 20 ingressos para ver a estreia de Varejão nesta quinta. Éverton Ribeiro deve vir também. Diego Ribas também deve pintar na Arena Carioca 1.

- Ah, eu comecei a ir com uns 12 anos. Ia direto no Tijuca, Flamengo era muito campeão e comecei a acompanhar de perto, tinha o Marcelinho como ídolo do basquete, nunca vi o time perder. Vi Leandrinho, Olivinha, sou muito fã do basquete. Vou ficar ainda mais perto agora e torcer mais por eles. Na NBa, vi três jogos, conheci o Nenê e tenho sonho de ver o Lebron de perto. Conheci o Chris Paul. Toda vez que vou lá fora consigo ver algum jogo - disse o garoto.

Mas, como jogador de basquete, Vinicius Júnior disse ser um ótimo atacante:

- A enterrada vou ter que treinar um pouco em casa pra ver se consigo dar uma melhorada (risos)... (William) Arão gosta bastante, Thiago também... Dá para montar um time (com o pessoal do futebol), acho que só não da pra jogar com eles (risos) - falou o jovem, que disse que nas férias gosta de bater uma bolinha de basquete.

Enquanto o basquete se concentra no returno do NBB e enfrenta Campo Mourão nesta quinta-feira às 20h, e Paulistano, no sábado, às 14h, ambos os jogos na Arena Carioca 1, o futebol tem suas atenções voltadas no momento ao Campeonato Carioca e para o embate contra o Nova Iguaçu, no domingo, às 17h (de Brasília), no Estádio Mané Garrincha. O Rubro-Negro lidera ambas as competições, em quadra e em campo. No Novo Basquete Brasil, tem 13 vitórias e duas derrotas em 15 jogos, sendo 86,7% de aproveitamento. No Estadual, com 10 pontos, sendo três vitórias e um empate em quatro jogos, é o líder do Grupo B da Taça Guanabara com aproveitamento de 83,3%.

O camisa 7 até conseguiu rápido, mas o garoto teve mais dificuldades. Precisou de três tentativas.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget