"Acreditei no projeto que o Flamengo está fazendo", diz Varejão

GARRAFÃO RUBRO-NEGRO: Por Rafael Rezende

Anderson Varejão estreou com o pé direito no Jogo das Estrelas. Um dos mais votados pelo público, o craque integrou o quinteto titular e foi fundamental na vitória da equipe brasileira, diante dos estrangeiros, no ginásio do Ibirapuera. Por conta da atuação dominante (18 pontos e 15 rebotes), foi escolhido pela organização como MVP do confronto.

Enérgico durante os 22 minutos que permaneceu em quadra, o jogador foi requisitado ao extremo. Esse fato já era de se esperar, pois no treino aberto, sábado, muitos torcedores se dirigiram ao local para a tradicional tietagem. Ontem, o roteiro se repetiu. Depois de tantos anos na NBA, a aproximação ainda é inédita, mas seu perfil atencioso faz com que as coisas aconteçam de forma natural. Assim que o cronômetro zerou, 'Andy' concedeu entrevista, onde elogiou o organograma e falou da alegria por estar presente.

Foto: Jogo das Estrelas, LNB
- Foi um jogo legal e a gente se divertiu. No segundo tempo, ficou mais sério, o que é normal. Eles queriam ganhar, e nós também. No fim, conseguimos fazer algumas jogadas certas, seguramos na defesa e vencemos. Sobre a festa, foi maravilhosa. Chegamos aqui cedo, assistimos o torneio de habilidades, de três pontos e o de enterradas, o show do Thiaguinho e o Péricles cantando o hino. Era o dia do fã, então, desejo parabéns por tudo que todos fizeram aqui. Estou feliz por voltar, acreditei no projeto que o Flamengo está fazendo, e pude ter outra certeza de que retornei no momento certo - contou.

Anderson dividiu os méritos da conquista pessoal com seus companheiros e fez uma análise da gestão da LNB à frente do basquete nacional.

- Ganhei o prêmio de MVP, mas outros jogadores fizeram uma grande partida. Talvez, tenha ganho por ter ajudado com uns rebotes a mais, além de umas assistências no fim. Entretanto, o que importa é que o NBB Brasil venceu depois de dois anos. Aproveito para parabenizar a Liga, que está num momento bom, crescendo. Eu tinha algumas ofertas da Europa e até da NBA que não eram atrativas, e aí, decidi voltar. Sentia saudades. Saí daqui novo e não tive tantas oportunidades. De vez em quando, joguei um amistoso pela seleção. Queria sentir o calor humano e poder ter esse contato com o torcedor brasileiro de perto - relatou.

A pauta de encerramento não poderia ser diferente: Marcelo Magalhães Machado. Amigo de longa data do ídolo, o camisa 17 reafirmou o desejo de ser campeão do NBB 10 para coroar a aposentadoria.

- O Marcelinho é diferenciado por tudo que ele fez pelo basquete, pelo esporte no Brasil. É um cara que, não à toa, está jogando até os 42 anos de idade. É um monstro, um líder dentro e fora de quadra. Foi o nosso grande representante dentro da seleção nesses últimos tempos. Infelizmente, não vai estar aqui em 2019, mas ficamos felizes por ele ter encontrado o momento certo para se retirar. Agora, a torcida é para que encontre, nessa nova fase da vida, algo que dê a mesma satisfação. Espero que a gente possa ganhar o NBB como presente para fechar a carreira dele com chave de ouro - arrematou.

Assim que o cronômetro zerou, 'Andy' concedeu entrevista, onde elogiou o organograma e falou da alegria por estar presente.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget