Ferj reconhece preocupação com Carioca... mas precisa ir além

GOAL: Fruto de um longo histórico, que remete à própria chegada do esporte bretão ao Brasil e do poder econômico das cidades quando o futebol ainda engatinhava por aqui.

E também da importância absoluta que os clubes de Rio e São Paulo tinham quando, por exemplo, o Brasil conquistou os seus dois primeiros títulos mundiais: 1958 e 1962. Conquistas que deixaram evidente o duopólio que já existia em décadas anteriores: todos os jogadores campeões atuavam ou em um estado ou em outro.

Isso mudou em meados dos anos 60, deixando claro para todos no país que o futebol em outros lugares – especialmente Minas Gerais e Rio Grande do Sul – também era do mais alto nível. Uma mudança mais do que benéfica.

Só que o mundo ‘cresceu’, se globalizou, e os estaduais parecem cada vez menores.

Foto: Lucas Merçon
São cada vez menos importantes, embora ainda tenham o seu peso por causa da herança histórica. Se o futebol brasileiro como um todo vive uma crise, os campeonatos estaduais deixam isso escancarado, com a grande maioria dos torcedores contando os dias para o início do Brasileirão.

O torneio da Cidade Maravilhosa ocupa apenas a oitava posição em média de público neste tipo de disputa: 2.372 mil torcedores por partida. É menos do que os certames de Ceará, Paraná e Santa Catarina.

E estamos falando de um campeonato que conta com quatro clubes de primeira divisão, times que ocupam um lugar especial na hierarquia histórica do futebol brasileiro.

Um dos motivos apontados para um cenário que decepciona mais do que o normal é o regulamento, que poucos torcedores e jornalistas conseguem entender facilmente.

Em qualquer esporte popular, você dificilmente vai gostar daquilo que não entende. Ainda mais se o nível não for dos melhores. Mudar o atual regulamento seria um primeiro passo - obrigatório, na opinião deste que aqui escreve. Ainda mais tendo uma fórmula antiga [campeão da Taça Guanabara vs campeão da Taça Rio] de sucesso comprovado.

A FERJ [Federação de Futebol do Rio de Janeiro] não descarta fazer mudanças após o término desta edição. E também não nega a preocupação com a falta de público nos estádios.

Mas não vê em um regulamento tão bizarro o grande problema, e prefere apontar outros que também têm um peso considerável: "crise do Estado, insegurança, carência de ídolos, falta do Maracanã e estádios próprios para que os clubes possam fazer ações de marketing".

Observações válidas. Mas se a FERJ tem dificuldades em ver outros times além dos quatro grandes nas duas principais divisões, e sabe que dificilmente algum clube que não for o Flamengo terá capacidade para grandes contratações, fica a pergunta: não seria melhor começar fazendo o básico? Descomplicar o que já é muito complicado?

É preciso saber dialogar com o torcedor, e um regulamento como o atual só contribui para deixa-lo confuso.

... e longe dos estádios.

POSIÇÃO DA FERJ

"Assim como acontece anualmente,  há o balanço do Campeonato Carioca. A média de público nos estádios nos preocupa, mas a Federação de Futebol do Rio de Janeiro entende que o produto desperta interesse, comprovado pelas audiências da TV. Após a competição de 2018, serão analisados todos os prós e contras, realizadas reuniões e, depois, tomadas as decisões.

Que fique claro, no entanto, que o formato do Carioca não é determinante para a média de público. Tem a crise do Estado, a insegurança, carência  de ídolos, falta do Maracanã, estádios próprios para que os clubes possam fazer ações de marketing e fomentar seus programas de sócios-tocedores. Mas a FERJ está aberta as adequações que, sem achologias, se façam necessárias sempre para a melhoria do Campeonato".

E sabe que dificilmente algum clube que não for o Flamengo terá capacidade para grandes contratações.


Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget